Seguidores

Translate

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

O lado outro do rio


Do outro lado do rio
tem um pé de ingá 
moitas de criviri
e os encantos de sinhá.

Quase no meio do rio
dois peitinhos a boiar
basta fazer caretinhas 
e correr pro pé de ingá.

Coisas de beira de rio
sempre deixa um despertar
de meninos e meninas 
que se juntam pra banhar.
--


      

3 comentários:

Beatriz Bragança disse...

Amigo José
Que belo poema!
Por momentos imaginei-me, muito mais nova, quando ainda não havia barragens no rio Tâmega e o atravessávamos a pé: era uma alegria!
Também fiquei a conhecer melhor esse ambiente: aliás há palavras que nem sei se se referem a fauna ou a flora.Sempre me enriqueço quando passo por aqui.
Bom fim de semana.
Um abraço
Beatriz
VIDA E PENSAMENTOS
http://pegadasdeanjo.blogspot.com

Graça Pires disse...

Quase que pude ver as meninas e os meninos que se juntam para banhar...
Uma boa semana.
Beijos.

jeje disse...

curry 4
nike air max 90
yeezy
yeezy boost
bape clothing
longchamp handbags
balenciaga sneakers
calvin klein underwear
cartier bracelet
air max 90