Seguidores

Translate

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Pedaços de Flores Pendurados em Alpendres

texto de: José Maria Sousa Costa

Resultado de imagem para imagens de flores mortas
Era o sol quebrado ao meio a ensanguentar
A regurgitar ódios beijado em dor de punhal.
E o aço fanático do isis ao plasma estrangular.

Folha morta cravejadas em primaveras sem Alá
Memórias em vão recitadas à ouvidos dementes
Doentes, a delirar desertos em desejos de matar.

Negros mantos a encobertar a visão de céu e arte
Envoltos lençóis poeiras com festins de assassinar
Pernas cabeças cabelos, troféus em leilão d' aparte.

Lágrimas da Síria patrocinadas pelo ouro negro pérsico
Crucificações decapitações, páginas arrebitadas em cão
Pelos  versos do corão, mata-se estupra-se sem perdão

Deus dos deuses, mágoas das velhas marcas
Barcas de medos postos, areias em tantas barcas.
Por que despejas em céu e mar, rôtas carcaças ?