Seguidores

Translate

sábado, 30 de agosto de 2014

Tartufo

texto de: José Maria Souza Costa.




Aponta-me o dedo da acusação
Como se fosse honrado de amor.
Esqueceste na luta da agressão
Que da coitada, és o opressor.

Fingidio, saúda a noite e o dia,
Reza aos prantos, uma Ave Maria
Celebra a vida, à sabor de vinhos
E escolhe as rimas com sabedoria.

Veste-se de noivo, e bailando em valsa
Finge a calma tenra de um professor.
Sabe q'entre olhares, quase tudo passa
E se tudo passa, cria-se transgressor.

Entre risos, palmas e aparências, brota um agressor.
Entre argumentos e fingimentos, esconde-se o fingidor.

65 comentários:

Dorli disse...

Oi José Matia
Os dois últimos versos você falou tudo.
Parabéns
Beijos no coração
Lua Singular

Gislene disse...

Lindo texto amigo ! És um mestre no trato com as palavras ! Parabéns pelo seu dom !

Gracita disse...

Boa tarde amigo
Tu és um escultor de versos. Vai lapidando as arestas, colocando sentimentos, aplainando as arestas e nos brinda com um poema que uma obra prima. Parabéns!
Um carinhoso abraço

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Oi José Maria,como é difícil lidar com tartufos,pessoas que no fundo nos passam ser de uma boa índole e são hipócritas,pois parecem transparentes,mas nos agridem em palavras.
Gostei muito dos versos.
Abraços e um ótimo final de semana.
Carmen Lúcia.

Simone Felic disse...

É incrivel como se precebeum fingido e uma falso , tenho comigo que quando nos apegamos as coisas verdadeiras , quando se vê algo falso , percebe-se logo.
Ótimos versos.
http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

Tito disse...

Olá, José Maria!
Texto muito reflexivo, e sem querer ser pessimista, possivelmente cairia bem em um banner na parede de uma sala de espera... pre conjugal, obvio.
Muito bonito.
Grande abraço.

Ypsilon Yvone disse...

Oi Zé Maria
Muito poético, parabéns seus textos são lindos!
yvone

Bia Hain disse...

Agressor e fingidor, ambos fazem parte do grupo que não se importa com o outro. Um abraço!

PMPilar disse...

los agresores, por doquier.
los fingidores, se tapan la cara con caretas de cartón piedra!!!
Un abrazo, José María

lis disse...

Na maioria das vezes custa-nos discernir o 'tartufo' tal a sutileza de seus 'argumentos'.
Um poema original e bem oportuno nos dias de hoje, na hora d'agora.
abraço JMaria

Andreia Morais disse...

Olá :) um excelente fim-de-semana

Rosemildo Sales Furtado disse...

Um ótimo final de semana para ti também.

Abraços,

Furtado.

Magalis Marisol disse...

Hola amigo!
Que lindo poema...
Un fuerte abrazo desde Venezuela!

Nádia Santos disse...

Querido José, violência e falsidade são duas coisas
intoleráveis para mim, por isso fujo dos agressores
(seja agressão verbal ou física) e dos fingidores
hipócritas. Bjus

Vera Lúcia disse...


Olá José Maria,

Linda poesia retratando a hipocrisia.

Ótimo domingo.

Abraço.

Felisberto Junior disse...

Olá,Bom dia, José Maria
penso eu...apesar da "sutileza do "tartufo" e mesmo que a hipocrisia e a dissimulação esteja tão impregnada nas relações humanas , creio que a proximidade e a percepção subjetiva conseguem, sim, desmascarar rapidamente. Mas não custa sonhar – e desejar – que um dia isso será possível se, desde já, for iniciada uma mudança de conduta, com práticas diárias onde prevaleça a franqueza (em tudo que for possível)..mesmo com lados tão opostos..
Obrigado pelo carinho,belo domingo,abraços!

*ELENA* disse...

Obrigado por visitar o José Maria!
Um belo poema!
A bênção domingo que você quiser!
Beijos e abraços da Roménia!

Montserrat Llagostera Vilaró disse...

Hola josé Maria.
Obrigada por su visita a mi blog.
Su Poema es muy bello.
Yo lo he leido direcoamente al portugúés o brasileño, pues quiero interpretarlo,.
A veces tras una sonrisa se esconde un profundo dolor. suele ocurrir en algunos payasos, me acuerdo una vez que en una Fiesta Mayor, hace muchos años un payaso, habló de su sufrimiento.
¡Que Dios le bendiga!
Un abrazo, Montserrat

La vie est belle i ja tez disse...

Taki jest swiat i nic tego nie zmieni!
Serdecznosci
Judyta

maria madeira disse...

Olá José Maria,

Vim, tal como prometido, conhecer o seu espaço, andei por aqui a ler alguns textos. Francamente gostei.

Respira-se bem por aqui.

Directamente de Lisboa, desejo-lhe um bom domingo :)

Ingrid disse...

Olá,
vim por indicação da amiga Severa.
Gostei e irei percorrer lentamente tuas linhas.
Abraço!

Ana Tapadas disse...

Belíssimo, o fingidor...que se fez poeta maior!

Beijo

Lucimar da Silva Moreira disse...

José que belos versos, parabéns por cada palavra escrita nesse verso, te desejo um ótimo domingo abraços.
Blog /Fan Page / Twitter /

. intemporal . disse...

.

.

. assertivo . e ampla.mente sedutor .

.

.

Ghost e Bindi disse...

Bem feliz, José, a sua combinação de versos! Pois quantos hipócritas há por aí, apontando aos outros dedos que ficaram sujos por crimes dissimulados. Ao menos, ao criminoso comum, podemos reconhecer...mas esses tartufos da vida conhecemos depois que já fomos ludibriados.
Um abraço, feliz semana!

Bíndi e Ghost

TB (Telma Braga) disse...

Adoro poesia...
Te seguindo ja =)
te convido a visitar meu cantinho e seguir se te interessar =)
Beijo**
TB
http://madewitheartbytelma.blogspot.ca/

ॐ Shirley ॐ disse...

Esse sujeito não é confiável...
Belas palavras.
Beijos e muita paz!

Evanir disse...

Que sua semana seja abençoada
e a minha também.
Com tremenda dificuldade para digitar
venho deixar meu carinho e amizade
que não tem nada de pequena.
Os anos vão passando e a cada um deles nos tornamos
mais amigos na verdade quase irmãos.
E pensando nas palavras de Deus
perante a ele é isso que somos.
Beijos no seu doce coração.
Evanir.

Darío disse...

Con máscara somos meros seres agresores...

Evandro L. Mezadri disse...

Ótima obra, José!
Muito bem escrita, versos de sabedoria!
Grande abraço, sucesso e ótima semana!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Escrita muito boa. Adorei.
Abraço,
Renata

Naurelita disse...

Olá, José Matia
Vim para agradecer a sua visita e retribuir. Fico muito grata por me apresentar o seu blog. é lindo!! Escolhe com sabedoria e sensibilidade cada texto. Este em especial, me encantou pelo jogo de palavras e ideias, pela construção poética. Parabéns!!! Seguindo sempre, com certeza!

Pedro Coimbra disse...

Finge tanto o fingidor,
Que finge que é deveras dor,
A dor que deveras sente.
Boa semana

Itamara Bernardo disse...

Ola venho agradecer pela visita ao meu blog.
Lindo texto!!
Bjos
http://soelassentendem.blogspot.com.br/

Verinha disse...

Olá José Maria.
Vim conhecer seu cantinho e agradecer suas amáveis palavras.
Dificilmente sabemos como realmente as pessoas são. se escondem em pele de boas pessoas e fica quase que impossível de descobrir sua verdadeira face. Ainda bem que mascaras não dura para sempre, um dia elas caem.
Gostei muito de seu blog e já seguindo.
Um grande abraço, beijinhos.

Bandys disse...

Ola,

Disse tudo numa belíssima poesia.
O fingidor sempre se esconde,mas não pode se esconder por muito tempo.

Beijos, boa semana

Maria Alice Cerqueira disse...

Prezado amigo
Hoje vim agradecer a sua linda visita ao meu cantinho.
Muito obrigada!
Uma linda e muito abençoada semana para você!
Abraço amigo
Maria Alice

Aise silva disse...

Olá obrigado por visitar o Arte de Educar, já estou aqui seguindo, adorei o blog, voltarei sempre que puder, uma ótima semana!

Carmem disse...

Olá Jose
Vim retribuir a visita e seguir seu blog.
Parabéns pelos versos.

Carmem disse...

Olá Jose
Vim retribuir a visita e seguir seu blog.
Parabéns pelos versos.

Laura Santos disse...

Muito bem escrito, fingir é iludir-se. Sempre!
xx

Vieira Calado disse...

É mais fácil apanhar um fingedor
do que cocho!
Saudações poéticas!

Olinda Melo disse...


Um poema que é um alerta.

Parabéns, caro José.

Abraço

Olinda

Andre Mansim disse...

Olá Jose!

Puxa.... Que texto belo e forte esse!
Gostei muito!

PAULO TAMBURRO. disse...

Oi JOSÉ,

poetizas o autentico fingidor, transgressor, agressor dissimulado em tantos ferimentos d"alma e do coração.

Condenado!

E o Veredictum, sem direito a apelações, liminares,recursos ou o escambau é ,Lei Maria da Penha nele!

E, mesmo que a agressão que a agressão não tenha sido física, pior ainda, pois, na alma dói muito mais e não cicatriza nunca.

Um abração carioca e parabéns pelo seu versejar que lembrou-me a pureza e a competência das rendeiras de Bilros!

Nanda Assis disse...

Que lindo isso!!!

bjos...

Mariangela disse...

Oi José Maria!
Parabéns pela versos!
Mas é uma pena enorme existir pessoas assim... mas ainda bem que Deus nos mostra a sua verdadeira face!
Obrigado pela sua visita!!
Abração!
Mariangela

ReltiH disse...

UNA GESTA MUY DISIENTE. GRAN TEMA.
UN ABRAZO

Graça Pires disse...

Um poema sentido e lúcido...
Beijo.

Daniela ♥ disse...

Obrigada pelo cometário no meu blog, já estou a seguir o seu e curti a sua página de facebook (Daniela DS).

Obrigada.

bjs,
Daniela

http://ddocesonhadora.blogspot.pt/
https://www.facebook.com/ddocesonhadora

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Querido amigo, José Maria, seu poema é uma interessante explicação de algumas pessoas que fingem ser o que não o são. O mundo está repleto delas. É muito triste quando não percebemo logo no início e depois nos magoamos por tanto sofrimento que nos causam estes hipócritas. Gostei. Grande beijo!

Maria Alice Cerqueira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
renata silva disse...

Olá,vim através do seu convite conhecer seu blog.Estou encantada com tanto texto lindo,parabéns.

Maria Alice Cerqueira disse...

Me Desculpe.
Por favor, me perdoe pela copia e cola.
Mas hoje é por um motivo especial.
Levar ao conhecimento de todos aos meus amigos o meu mais recente trabalho.
Desde já agradeço o seu carinho, sua atenção e sua compressão.

Vem ai Uma Menina Chamada Esperança!
Em breve comunicarei o lançamento deste emocionante livro! Que ao voltar no tempo dos nossos antepassados, nos faz renascer para a chama da esperança, - olhar para o futuro e ver nossos sonhos realizados!
Prezado amigo, eu ficaria muito feliz se pudessem me ajudar a divulgar meu mais novo trabalho, o qual foi feito com muito carinho e dedicação para todos os leitores que gostam de viajar entre as palavras de um livro. É um livro juvenil, mas que com certeza vai tocar o coração de todos. Assim é o que eu desejo.
Penso que estou pedindo um pouquinho demais, mas se for possível me ajudar também curtindo Esta postagem na minha pagina e a pagina deste livro no face eu lhe agradeço de todo o coração.
Muito obrigada!

https://www.facebook.com/UmaMeninaChamadaEsperanca?fref=nf



Logo que tiver uma data precisa do lançamento do livro avisarei a todos.
Conto com o apoio de cada um de vocês, para a Menina Esperança realizar o seu sonho!
Desde já agradeço o seu apoio e amizade.
O meu muito obrigado
Que Que abençoe a cada um e uma de vocês, meus amigos e amigas.

Maria Alice

monique larentis disse...

escreve muito bem.
senti o sentimento transmitido em cada palavra.

www.vivendosentimentos.com.br

Crista disse...

Passei aqui só para te ver e AGRADECER por não me esquecer!
Beijão...

Zilani Célia disse...

OI JOSÉ MARIA!
OI JOSÉ MARIA!
UM TEXTO QUE APESAR DE SER QUASE UMA DENÚNCIA NÃO PERDEU EM NADA SUA BELEZA.
QUANTAS MULHERES SÃO ENGANADAS, POR FALSOS SORRISOS E CARINHOS PARA LOGO APÓS SE VEREM PRESAS DE MENTES DOENTIAS QUE FINGEM E MUITAS VEZES AS AGRIDEM.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

wcastanheira disse...

Mais uma vez o guri poeta arrasou, encantou e merece receber do tio Castanha um apertado abraço e gauchesco tchê...

Mrs Knitaddict disse...

Hola Jose Maria, Gracias por honrarme con su visita y su lindo comentario.
Debo admitir que no suelo leer poemas pero use el Google Translator y pude apreciar lo bien que escribe. Lo felicito.
Saludos cordiales,
Dolly

Anônimo disse...

http://youtu.be/VdRTx5fHRnE

Pérola disse...

Fingimentos, inverdades, simulações, teatrealizações, enfim...a vida em si.

Beijo

Ambra disse...

Buongiorno José Maria. Bellissima quella donna con la maschera.
Finalmente sono tornata e ti auguro un buon settembre.

Evanir disse...

Estava com saudades de estar aqui no seu blog,muitas vezes somos impedidos pelos problemas da vida.
Eu sempre gostei de te visitar pelos poemas lindos cheio de amor e vida .
A você uma abençoada tarde de Domingo.
Beijos fica com Deus feliz semana.
Evanir.

EU disse...

Um poema sentido sobre o fingimento, as máscaras. Cada vez proliferam mais... E como custa assistir!
O nosso Gil Vicente, nas suas obras teatrais, ridicularizou os costumes, ficando célebre a expressão "Ridendo castigat mores"
Gostei imenso!
Bjo, amigo :)

Rafael Belo disse...

a hipocrisia absoluta resoluta no homônimo de Molière. bom meu caro. fazia tempo que não via nesta boa freguesia. abraços saudosos nobre amigo.