Seguidores

Translate

segunda-feira, 21 de abril de 2014

A Cidade da Rua da Beira.

de: José Maria Souza Costa.


Por entre becos e vielas, contempla-se um sol diferente
Que segue, entre os passos apressados de incertezas,
Na direção dos sonhos amontoados, e com tanta gente
Surfando risos e tenra amizade, em rios de correntezas.

Cochichos ao pé do ouvido, à sombra da amendoeira,
Portal de entrada na cidade, e vigilante à noite inteira.
Guarda segredo de meninas em cios e namoradeiras,
E abre-se em braços, ante um Mearim de correnteza.

Na Cidade da Rua da Beira tem: as cores do eterno sonho,
A esperança do amanhã feliz, os acordes do que compõe
A lira da canção dos tempos, com os arranjos dos colibris.

Na Cidade da Rua da Beira tem: os barrancos da beira do rio,
Os mananciais, os becos estreitos, sem os ladrilhos derradeiros.
Tem o amor maior deste poeta, fotografado expõe aos forasteiros.

..............................................................................................


28 comentários:

Adenildo Bezerra disse...

Bela homenagem, Zé! A cidade de Arari tem esses lugares encantadores e únicos, como a Rua da Beira. Abraços!!!

Tereza Maria Maria disse...

Um lindo poema...
Abraço poético!!

Anônimo disse...

Parabéns, Zé Maria. Minha admiração só aumenta. Abraço.
Alex Corrêa

Anônimo disse...

Parabéns, Zé Maria. Minha admiração só aumenta. Abraço.
Alex Corrêa

Anônimo disse...

Parabéns, Zé Maria. Minha admiração só aumenta. Abraço.
Alex Corrêa

Anônimo disse...

Parabéns, Zé Maria. Minha admiração só aumenta. Abraço.
Alex Corrêa

Anônimo disse...

Parabéns, Zé Maria. Minha admiração só aumenta. Abraço.
Alex Corrêa

Anônimo disse...

Parabéns, Zé Maria. Minha admiração só aumenta. Abraço.
Alex Corrêa

Anônimo disse...

Parabéns, Zé Maria. Minha admiração só aumenta. Abraço.
Alex Corrêa

Anônimo disse...

Parabéns, Zé Maria. Minha admiração só aumenta. Abraço.
Alex Corrêa

Anônimo disse...

Parabéns, Zé Maria. Minha admiração só aumenta. Abraço.
Alex Corrêa

Ambra disse...

Per quanto riesco a capire, un bellissimo poema.

Jovem Jornalista disse...

Ah! Eu amo a natureza!

jj-jovemjornalista.com

António Eduardo Lico disse...

Uma bela poedsia.
Boa semana.
Abraços.

Beatriz Bragança disse...

Amigo José
Uma bela homenagem a uma cidade!
Um soneto que fala do urbano onde a Natureza está bem presente!
Que privilégio!
Parabéns.
Um abraço
Beatriz

Alexandra Abarca disse...

Feliz semana.
Ale
Costa Rica

Nella Crosiglia disse...

Great words dear friend...
I adore your language , but I cannot write it!
A happy Easter time!
Kisses

Maria Luisa Adães disse...

Desconheço o local, mas acredito na forma ordeira e bela como a descreve!

Muito bom,

Maria Luísa Adães

Guaraciaba Perides disse...

Deve haver uma Rua da Beira em toda cidade do mundo...respira vida hu
mana.
Um abraço

Daniel Costa disse...

José Maria

Segundo o bem ritmado poema, como é bonita a observação da Rua da Beira!

Abraço

Ana Bailune disse...

Deve ser linda essa cidade!
Boa tarde, José Maria.

✿ chica disse...

Linda cidade, linda poesia! abração,tudo de bom,chica

Dorli disse...

Nossa José Maria!

Quero morar nessa cidade, pois por aqui até as mananciais choram as correntezas que hoje inexistem.
Só o sol espelha seus raios no meio do canavial
Que saudades da minha terrinha de chão batido, cercada de flores e um trem apintando: já era hora de lanchar.
Beijos
Lua Singular

Lisiane disse...

Quando li o poema, estava na estrada, rumo a minha amada Arari, a saudade só aumentou e ansiedade de chegar era imensa, deu vontade de recitar os versos em voz alta, mas contive a emoção...abraços José Maria!

Laura Santos disse...

Que maravilhosa descrição de uma cidade. A tua poesia é de um encanto sem limites.
Ninguém escreve assim...:-)Com tanta beleza!
xx

Vera Lúcia disse...


Parabéns pelo belo soneto, que me parece uma homenagem a um lugar especialmente querido pelo poeta (Rua da Beira).

Abraço.

Crista disse...

.....................
Na Cidade da Rua da Beira tem: as cores do eterno sonho,
A esperança do amanhã feliz, os acordes do que compõe
A lira da canção dos tempos, com os arranjos dos colibris.
......................

Existe coisa mais linda,do que essas palavras???
Quando estou muito tensa...fico me imaginando contigo,amigo especial,sentados na beira do rio...em silêncio,falando com nossos olhares da beleza que é a tua Cidade da Rua da Beira, querida por ti e de quem te lê.
Beijão...mais uma vez encantada por tua maneira linda de poetar!

AdolfO ReltiH disse...

SE NOTA QUE ESE LUGAR DEBE SER MUY ESPECIAL.
UN ABRAZO

http://enancasdelarazon.blogspot.com/