Seguidores

Translate

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Livro Na Estante - Libro En La Estante


Poema de: Adenildo Bezerra.
                Professor, e, Educador na Cidade de Arari-Maranhão.
 
    
 

I - Livro na estante, não  transforma-me.
Deixa-me distante  e, fora do mundo,
Sem ideia,
Sem Corpo e mente: moribundo.


II - Livro na estante, não pode ser lido,
Nem discorrido.
Guarda poeira
Não ensina, e, cria barreira.


III - Livro na estante  não tem valor,
Quer ser aberto, apreciado
Mostrar seu louvor.
O livro é útil
Forma, transforma-te.
Na estante fica esquecido,
Se não for lido:
Deforma-te.

................................................

I - Libros en la estante, no transformame. -  ( españa )
Dejame lejos  y, fuera del mundo.
Sin idea,
Sin cuerpo y mente: morinbundo.

II - Libros en la estante, no puede ser lído,
No discurrido.
Guarda polvo
No enseña, y, crea barrera.


III - Libro en la estante no tien valor,
¿Quieres ser abierto, apreciados
Muestrar  su elogio.
El libro es útil
Forma,  transformate.
En la estante querdase olvidado,
Si no se lee:
Deforma ti.

.......................................................................

I - Scaffale, no mi cambierà.    -  ( italy )
Permettetemi di gran lunga il mondo
Nessuna idea
Senza corpo e la mente: morire.

II - Scaffale, no sarà letto,
Non discorreva.
Guard Dust
Esso non insegna, e crea barriera.

III - Llibro sullo scaffale avrà valore,
Vuoi essere aperto, apprezzato
Mostra la tua lode.
Il libro è utile
Forma, si trasforma.
Sullo scaffale viene trascurato,
Se non leggi:
Si deforma.



sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Antropogeometria.

Do poeta Arariense: Cleilson Fernandes.
 
 
 
Não me questione demais
Porque o mundo é redondo 
E o ser humano quadrado.
Venha, sem perguntas a mais.
Vamos chutar essa bola
Vamos jogar esse dado

Tudo assim como o mundo
Tudo assim como o homem.
Nem redondo demais
Nem quadrado de menos.
Longe da perfeição e do caos
Perto da beleza, vivendo espirais.

   .....................................................

No me custione  demasiado ....... ( Espanhol )
Porque el mundo es redondo  
Y el ser humano cuadrado. 
Vienen, sin preguntas la más. 
Vamos chutar esa pelota                                                      
Vamos jugar ese dado.

Tudo así cómo el mundo
Tudo así cómo el hombre.
Ni redondo demasiado
Ni cuadrado de menos
Lejos de la perfeición y del caos
Cercano del belleza, viviendo espirales.

   ......................................................

Non farmi domande troppo ..... ( Italiano )
Perché il mondo è rotondo  
E gli esseri umani quadrati.
Venire senza domande più. 
Diamo calciare questa palla 
Ce la giochiamo, come pure.
 
Tutto il mondo come un uomo
Tutto tondo
Non troppo , 
Non da ultimo quadrato
Ben lungi dall'essere perfetto e caos 
Vicino la bellezza, spirali di vita 


segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Carta Sem Título.




Texto de:  Lucas Montenegro.
 

 
 
Eu não te peço desculpas por ser como eu sou.
    Só te peço paciência, caso queira chegar no eu despido das roupas que lentamente tiro do seu corpo com palavras. Será que quer? A dúvida é um veneno de lentidão cruel, e eu sou desses que sempre desconfia que haja uma nota de ironia escondida nas sonoras gargalhadas do futuro. Você é dessas que nasceram sabendo tudo o que eu passo os dias tentando aprender desajeitadamente, perdido em quimeras distantes e pensando em rimas para o seu nome. E ao procurar seu erro, me deparo somente com minha própria fraqueza por não conseguir identificá-lo, pois sei que deve existir, mas onde?
    Sou só um menino que descobriu o mundo em um livro. E agora estou descobrindo o que está sob meus pés e ao alcance das minhas mãos; e você ainda não está. Como marinheiro ao avistar a terra distante, te vejo. Já não posso ignorar sua existência, e nem partir de volta para o mar sabendo que deixo para trás o solo onde nenhum homem se aventurou da maneira como eu sei que posso me aventurar. E pouco me resta senão consagrar-me à fascinação que trai minhas tentativas de encobrir o domínio que você exerce sobre mim.
    Se essas histórias de destino existirem de fato, não devo me preocupar, pois aí, você me encontraria até parado.
    Mas eu te mereceria, se não houvesse te procurado?
    

domingo, 6 de janeiro de 2013

A Cor Do Medo. - La Color Del Miedo.


Texto de: José María Souza Costa.
 
 
    
 
 
Esculhambação 1 - A Paquistanesa, Malala Yousufzai, foi metralhada aos 15 anos de idade, em seu País de origem, Paquistão.
Motivo: Defende, em um blogue:" O direito das Mulheres, à Educação" - saber ler e escrever.

Esculhambação 2 - Na Itália, uma equipe de futebol mundialmente famosa, ( AC Milan - Milão ) abandona os gramados, quando joga, contra uma outra esquipe italiana, da quarta divisão.
Motivo: Um dos atletas do ACMilan, é ofendido por torcedores, devido a cor da pele.

Esculhambação 3 - Cá, no Brasil, temos por hábito ouvir, que o preconceito é de: Classe Social.

Vem comigo:
- Nós, a sociedade. Para onde vamos ? Em qual direção estamos seguindo ? Afinal, para quê serve, esse fenômeno que chamamos de Vida ?
Essas marzelas, esses comportamentos menores, essa  ridicularização da moral e dos bons costumes, a quem cabe combatê-los ? Como combater-se ?  Esse ódio irracional, rançoso, alimentado na alma de determinados seres humanos, e, patrocinado pela anarquia, interessa a que tipo de Sociedade ?
Qual é o motivo do rancor, dessa Sociedade ? A pigmentação da pele ?  Será ? Mas, a cor da pele não qualifica um ser humano ante o outro. De repente, uma fruta conhecida pelo nome de banana, vira símbolo de um animal, que conhecemos pela nominação popular de macaco. Mas, tão derepente, uma jovem é metralhada, por sádicos, simplesmente pelo desejo de um tratamento igualitário, ter formação intelectual, enfim, contruir um mundo feminino  mais amplo, mais aberto e melhor. É isso ?
Cá no Brasil, somos fuzilados pelo olhar de classe social. Pelos anúncios em jornais, quando à vaga de emprego diz buscar uma pessoa " de boa aparência".
O que significa, essa dor, que eles chamam de boa aparência ? É a cor da roupa, ou, é a cor da pele ? Outros mudam de tática, e exigem até,  fotografias antecipada via curriculum. Na fotografia, buscam o quê ? A cor da foto, ou , a cor da pele, na foto ?
Preconceitos étnicos, existem na Europa inteira. Existem, os que não querem por perto os Albaneses, ou, os Americanos do Sul, ou Africanos, independente de Negros ou Brancos.
Somos obrigados a convivermos com essa dor de alma, nesse caminho do medo, com cor, com nome, com identidade, com a legalidade do faz-me-rir, e, aplaudir ou endeusar, a desfaçatez do ser humano, principalmente se estiver em meio à multidão.
Para onde vamos ?
Em qual dos cais, postamos a nossa ancôra ?
Com esse derramamento do medo, e o patrocínio do ódio, o que foi feito do Amor ?

                                   --------------------------------------------------------------------------

español
Ridicularización  1 - La Pakistaní, Malala Yousufzai, fue ametrallada a los 15 años de edad en su país de origen, Pakistán.
Razón: Defende en un blog: " El Derecho de las Mujeres a la Educación" - la lectura y la escritura.

Ridicularización 
2 - En Italia, una equipo del fútbol mundial famoso (AC Milan - Milan) abandona el césped cuando se juega contra otro equipo italiano de la cuarta división.
Razón: Uno de los atletas del AC Milan, se siente ofendido por los hinchas, por su color de piel.

Ridicularización
3 - Aquí, en Brasil, tenemos el hábito de escuchar, que el prejuicio es: Clase Social.

Venir conmigo:
 
- Nosotros, la sociedad. ¿A dónde vamos? ¿En cual dirección seguimos ?  Afinal, para qué serve ese fenómeno, que llamamos de vida? Esas marzelas, esas conductas menores, esa ridicularización de la moral, y,  de buenos costumbres,  quem deben luchar contra ellos? ¿Cómo luchase ? Ese odio irracional, rancioso, alimentado en alma de ciertos seres humanos, y , patrocinado por la  anarquía, interesa la qué tipo de sociedad? 
¿Cuál es la razón del rencor, desa sociedad?
La pigmentación de la piel? ¿Lo es? Mas, el color de la piel, no califica un ser humano en comparación con el otro. De repente, una fruta conocida como la banana, se convierte en un símbolo de un animal, que conocemos pela nominación popular, de mono. Pero, que de repente, una joven es ametrallada por sádicos, simplemente por el deseo de igualdad de trato, tener una formación intelectual, en fin, construir un mundo femenino más amplio, más abierto y mejor. ¿Lo es?
Aquí en Brasil, somos ametrallados pelo mirar de clase social. Pelo anuncios en los periódicos, cuando la oferta de empleo buscando una persona, dice "guapo".
¿Qué significa esa dolor, que ellos llaman guapo? Es el color de la ropa, o es el color de la piel? Otros cambios en las tácticas, e exigen,  fotografías a través de planes de estudio. En la fotografía, buscase el qué? La fotografía en color, o, color de la piel, en la foto?
P
rejuicios étnicos, existen en toda Europa. Hay, quienes no quieren los Albaneses, o Sudamericanos, o Africanos, con independencia de los negros, o los blancos para conviverse.
Somos obligados a esa dolor de alma, ese camino del miedo, con el color, con el nombre, la identidad, con la legalidad de la que me hace reír, y ,  aplaudir la audacia del ser humano, especialmente si usted está en la multitud.
¿A dónde vamos?
¿En cuál de muelle, publicamos nuestra ancla?
Con ese derramamiento de miedo, y, el  patrocinio del odio, a dónde, esta el Amor ?
 


                             ----------------------------------------------------------------------------
 
italy
Esculhambação 1 - Il Pakistano, Malala Yousufzai, è stato girato a 15 anni di età nel proprio paese di origine, il Pakistan.
Motivo: avvocati in un blog: "Il diritto delle donne all'istruzione" - lettura e scrittura.

Esculhambação 2 - In Italia, una famosa squadra di calcio del mondo (AC Milan - Milano) abbandona i prati quando si gioca contro un altro italiano esquipe quarta divisione.
Motivo: uno degli atleti del Milan, è offeso dai fan a causa del colore della pelle.

Esculhambação 3 - Qui, in Brasile, abbiamo l'abitudine di ascoltare, che il pregiudizio è: classe sociale.

V
ieni con me:
 
- Noi, la società. Dove stiamo andando? In quale direzione stiamo andando? Dopo tutto, perché servono a questo fenomeno che chiamiamo Vita?
Queste marzelas, questi comportamenti minori, la moralità ridicolo tale e le buone maniere, che dovrebbe combattere? Come combattere? Questo odio irrazionale, rancido, nutrito l'anima di alcuni esseri umani, e sponsorizzato dalla materia anarchia che tipo di società?
Qual è il motivo per il rancore, questa Società? La pigmentazione della pelle? E '? Tuttavia, il colore della pelle non si qualifica un umano rispetto alle altre. Improvvisamente, un frutto conosciuto come la banana, diventa il simbolo di un animale, sappiamo che la nomina popolare scimmia. Ma, così Tutto ad un tratto, un uomo giovane è sparato da sadici, semplicemente dal desiderio di parità di trattamento, hanno formazione intellettuale, infine, costruire un mondo femminile più ampio, più aperto e meglio. E '?
Qui, in Brasile, ci guardiamo girato per classe sociale. Attraverso annunci sui giornali, quando l'offerta di lavoro alla ricerca di una persona che dice "bello".
Cosa fa questo dolore, che chiamano di bell'aspetto? È il colore dei vestiti, o è il colore della pelle? Altre variazioni nella tattica, e addirittura richiedere, prime fotografie tramite curriculum. Nella fotografia, alla ricerca di cosa? La foto a colori, o colore della pelle, nella foto? Pregiudizi etnici, ci sono in tutta Europa. Ci sono quelli che non vogliono chiudere gli Albanesi, o Sudamericani o Africani, indipendentemente neri o bianchi.
Convivermos siamo legati a questo dolore dell'anima, questo percorso di paura, con il colore, con il nome, con l'identità con la legittimità di mi fa ridere, e divinizzare o applaudire l'audacia dell'essere umano, soprattutto se sei in mezzo alla folla.
Dove stiamo andando?
In quale del molo, abbiamo posto la nostra ancora?
Con questa effusione di paura, l'odio e la sponsorizzazione, che era fatto di Amore?

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

A Mensagem


Texto de: José María Souza Costa
 

 
 
Por que lamentar ?

Não basta um abraço, em quem está ao lado.
Não basta delirar, com a queima de fogos.
Não basta vê, o céu colorido, desenhado.
Não basta trocar o calendário, na parede da casa.
Não basta o choro, e, nem as promessas feitas diante dos amigos.

O dia de ontem, é igual ao dia de hoje, quem tem que mudar é você.
Tome atitudes, reveja o seu comportamento, e as suas amizades.
Que os dias do ano de 2013, seja para você, de felicidades.
Observe, que os quatros digítos que formam o ano, são diferentes.
Muda você, e, o seu Mundo será melhor, e pleno.
                     
                    ......................   España

¿Por qué lamentar?
 
No basta un abrazo, en quién está al lado.
No basta delirar,  con el espectáculo de fuegos artificiales.
No basta ver,  el cielo coloreado, deseado.
No basta cambiar,  el calendario en la pared de la casa.
No basta el lloro, y, ni  las promesas hechas antes del amigos.

El día de ayer, es igual a la dia de hoy, quién tiene  que cambiar es usted.
Tome actitudes, revise el su comportamiento, y las sus amistades.
Qué los día del año de 2013 , seja para usted, de felicidad.
Observe, que los cuatro dígitos que componen el año son diferentes.
Cambia usted, y,  el su Mundo será mejor, y lleno.


                     ..............................
  Italy


Perché rimpianto?
 
Non solo un abbraccio, che è a portata di mano.
Non basta delirar, con i fuochi d'artificio.
Non basta vedere, il cielo colorato, disegnato.
Non basta cambiare, il calendario sulla parete della casa.
Non basta il pianto , e le promesse fatte prima di amici.

Ieri, è uguale ai giorni nostri, che deve cambiare sei tu.
Tome  rivedere, il loro comportamento e le loro amicizie.
Quale giorno dell'anno 2013 , è per voi, congratulazioni.
Noti, che le quattro cifre che compongono l'anno, sono diverse.
Cambia te,  e il vostro mondo sarà migliore, e pieno.