Seguidores

Translate

sábado, 24 de agosto de 2013

Um Olhar Derramado Pela Janela



Poema de: José Maria Souza Costa.




A minha janela, fica, no Vigésimo Primeiro Andar
De lá, vejo outros arranha-céus, em céu cinzento
Vejo carros lá embaixo, em buzinaços, sem retornar
E a alma humana, abraçada, contra um tempo.

A Cidade inteira, passa no olhar da minha janela,
As cores, que vai-se com a distância, no olhar perdido,
Os sabores e a arte, que desfilam delirante, em aquarela
E a janela bem ali, a contemplar, o olhar de um sol ardido.

O olhar distante, por uma eterna procura
Lá embaixo, a solidão entre o olhar e o espaço,
É a vida rimando os eternos elos de um compasso.

A minha janela, fica, no Vigésimo Primeiro Andar
Entre cantos pássaros, e a curiosidade de muitos passos,
É de lá, que vejo a lua boiante, quando o sol está a raiar.
*****************************************************************

en español


Mi ventana está en el Vigésimo Primero Piso
De lá, veo otros rascacielos en el cielo gris
Veo los coches abajo, en buzinaços sin volver
Y el alma humana, abrazada, contra el tiempo.

La Ciudad entera pasa en mirar de mi ventana
Los colores, que van con la distancia, en mirar perdido
Los sabores y el arte, que desfilan delirante, en acuarela
Y la ventana allí, contemplando el mirar de un sol picante.

El mirar distante, para una demanda eterna
La debajo, el soledad entre la mirada y el espacio,
Es la vida rimando el eternos elos de un compás.

La mi ventana, está en el Vigésimo Primero Piso
Entre el canto de los pájaros, y la curiosidad de muchos pasos
De lá, que veo la luna flotante, cuando el sol está amaneciendo.



56 comentários:

Ely disse...

Quando você olha de cima, as coisas parecem tão estranho e especial. Que belas palavras meu amiga, você me fez pensar .. Agora vou olhar para fora da janela um pouco. Um abraço com carinho <3

Rafael Belo disse...

Belo meu nobre! Tantos cantos e imagens da poesia do nosso olhar. Para ver detalhes precisamos distanciar e olhar com calma. AH, veja a poesia http://olharesdoavesso.blogspot.com.br/2013/08/desmembro.html

Rafael Belo disse...

Belo meu nobre! Tantos cantos e imagens da poesia do nosso olhar. Para ver detalhes precisamos distanciar e olhar com calma. AH, veja a poesia http://olharesdoavesso.blogspot.com.br/2013/08/desmembro.html

Ricardo- águialivre disse...

Boa tarde

Eu até me arrepiava chegar á janela e olhar cá para baixo

Gostei muito do poema

Deixo abraço
**********************
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Oi amigo José Maria,eu também moro em edifício,mas não é tão alto,mesmo assim consigo me deslumbrar com os voo dos pássaros,pousando nas árvores e muitas outras maravilhas que estão bem perto,mas não nos damos conta em apreciá-las.

bjs amigo
Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

Helena Sacadura Cabral disse...

Que belo olhar, o seu, sobre o mundo que nos rodeia!

Laura Santos disse...

Eu detestaria morar num 21º andar , como tal acho maravilhoso como o Zé escreve sobre isso de forma tão bela!
Fico sempre fascinada com a sua escrita tão densamente poética.
Um talento que só visto! Lido, neste caso!
xx

Dorli disse...

Oi amigo,
Já morei em metrópole, mas sempre em casa térrea, tenho "paura" de altura.
Mas fez uma poesia linda pra quem mora lá no alto
Obrigada
Beijos
Lua Singular

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde saudoso José maria.. muito bem transportada para versos uma visão da cidade.. ainda mais cidade grande.. é bem este tumulto de pessoas carros e buzinas.. a minha cidade pequena, calma.. só alegria tirando o trem turistico a passar soltando a buzina bem na frente de casa tb.. mas faz parte né.. bah obrigado pela visita e comentario.. mas sol tá dificil por aqui viu.. estamos é debaixo de zero e se bobear neve este fim de semana aqui no sul.. tá osso a coisa abração até sempre

Mary disse...

Oi José maria!

Uma visão linda!
poeticamente falando,pois eu tenho medo de altura rs!

Obrigada pela sua visita, e tenha um lindo fds!

Carlos Hamilton disse...

Querido, obrigado pela presença em meu blog. Já estou te seguindo e vamos prosseguindo... Não podemos parar.

Abraços

Minha vida de campo disse...

Olá tudo bem?
Um belo poema narrando os sentimentos de quem vive nesse mundo de concreto das cidades, já passei por essa situação descrita em sua poesia. Hoje estou aqui no campo com uma vida simples e simplória. Fiquei muito feliz com sua visita, e já estou seguindo, obrigada, assim pude conhecer um espaço cheio de belas reflexões.
Tenha um ótimo domingo.

Maria De Los Ángeles disse...

Te mando un saludo desde Madrid

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa noite
José Maria
Belo olhar pela janela
Vida que contempla de sua janela, de onde descortina uma vista, sempre sem ruídos, já que por ali, do 21 andar, pode se ver e ouvir o mundo, que se oferece, graciosa e gratuita, a cada manhã.
Parabéns pelo poema!
Obrigado pelo carinho da visita
Belo domingo
Abraços

Fábio Murilo disse...

Tudo é o modo como se olha. Gosto do modo como escreves Zé. Olhando pelo teu olhar, derramado de generosidade, a cidade ficou bonita. Eis um passarinho urbano.

http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

Luis Magno disse...

Ótima abordagem sobre o caos da cidade grande. Só mesmo o "Zé Maria" para perceber numa linguagem poética a solidão e a quase ausência da natureza na paisagem cinzenta de concreta e aço. Parabens!

Crista disse...

Zozezinho...como sempre,encantando!
Mas vamos falar sério,vamos????
Zozezinho...tu esquecestes de dizer que lá da tua janela, tu também vês outra janela....a do meu apê...e ficas tontinho ao me ver trocar de roupinha(claro que sei que estás de olhinhos arregalados me espionando)...ksksksksks...mas faço de conta que nem sei!!!!
É por isso que ficas debruçado no tempo para poder achar um modo de me aprisionar...
Diz que sou tua vizinha mais linda e querida...diz????
Bezzzzzzzzzo,meu quelido "bizoiudo"...rsrsrsrsrs...

Nádia Santos disse...

Adorei o soneto e a vista da janela também. Um abraço José.

Leovi disse...

Eu acho que é um belo poema! Saludos!

Mona Lisa disse...

No nosso olhar há sempre poesia.

Adorei o poema!

Beijinhos.

Marina-Emer disse...

preciosos tus sonetos
gracias portu amistad y tu visita
feliz fin de semana con cariño
Un abrazo
Marina

Coloratissimo disse...

Siamo in Italia,il paese che ti ospita, e allora esprimiti in italiano.
Ciao fulvio

Decosur66 disse...

Un poema muy bonito,gracias por pasarte por nuestro blog,nosotras también vamos a seguirte.
Saludos

balamgo disse...

Magnífico soneto!
Saludos.

Poeisa Chiara disse...

Ciao Maria
grazie per essere passata da me, nel mio blog. Grazi
un sorriso
Chiara

Arione Torres disse...

Oi amigo, que lindo, adorei!!
Tenha uma maravilhosa semana, abraços!!

Cristina disse...

Excelente vista muy inspiradora!
Te deseo un hermoso comienzo de semana, mil gracias por la vista!

Luján Fraix disse...

QUE BELLO ESTAR EN ESAS ALTURAS Y CONTEMPLAR LA VIDA QUE PASA, QUE RENACE EN CADA AMANECER Y MIRAR CON ELLO DE CERCA LAS ESTRELLAS.
BELLEZA EN CADA PALABRAS, MUY HERMOSO LO QUE HAS ESCRITO.

DE DEJO UN BESO Y UN ABRAZO Y MILLONES DE GRACIAS POR SEGUIRME EN MUCHOS DE MIS BLOGS, YO YA TE VISITÉ HACE UN TIEMPO Y ME ANOTÉ COMO SEGUIDORA DE TU BLOG.

NOS SEGUIMOS LEYENDO Y MI AGRADECIMIENTO NUEVAMENTE, DESDE ARGENTINA.

LUJAN

Ritinha disse...

Olá!!!
Tambem vejo a cidade do 21º todos os dias quando chego pra trabalhar... uma realidade complicada, mas verdadeira no dia a dia.
Mas, são paisagens que nossos olhos veem e é o que há de belo.
beijos e excelente semana, adorando curtir seu cantinho virtual, cheio de amor e dedicação.
Ritinha

Mariana Onila disse...

Hola, le escribo desde España. Hace poco que tengo un blog y me gustaría darlo a conocer, por favor pásate, comenta y difruta y si te gusta díselo a tus amigos también. Gracias.
http://poradelgazar.blogspot.com.es/

Darío disse...

Quizá sea lo mejor, ver todo desde esa alta ventana. Un abrazo.

Cidália Ferreira disse...

Bom dia
Gostei muito.. Excelente vista..
Uma boa semana

beijo
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Luana Mendes disse...

Lindo!!!
Em espanhol ficou deslumbrante também, como é lindo o poder das palavras estou me identificanto cada vez mais com poemas e poesias...
Seguindo aqui.
Abraço
Menina Diva da Moda!# Venha Conhecer?

Marilyn Recio disse...

Un placer visitarte y leer tu bella poesia. Pronto regreso!


un abraxo!

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Cenas de um cotidiano vistas através de um olhar privilegiado, do vigésimo primeiro andar.
Abraço

Bandys disse...

Tudo se modifica diante da maneira que se olha.

belo, gostei.

beijos

Delia Aguiar disse...

Qué bien, si hay cosas traducidas! Me gusta tu poesía, también la prosa poética. Yo sólo entiendo un poco de portugués, de cuando me empeñé en leer a Pessoa. Me gusta la musicalidad de esa lengua.
Seguiré por aquí, no lo dudes.
Por cierto ¿qué significa "rabiscar"?
Un abrazo, Delia

Beatriz Bragança disse...

Caro José
Belo soneto para descrever uma vida de cidade, vista do alto de um vigésimo primeiro andar.
Muitos parabéns
Um abraço da
Beatriz

titina blanco otero disse...

Hola amigo de las alturas! Muchas gracias por pasearte por mi blog! Aquí estoy y estaré por tus páginas!
Hermoso poema de altura y sentimiento!
Saludos desde Venezuela!

Maria Adeladia disse...

José Maria:Muito bom voltar ao seu cantinho e encontrar palavras tão poéticas!
Acho que...do alto, podemos analisar mais o sentido da vida.
Seu poema reflete isso.Bjs e uma boa tarde.

Carlos Hamilton disse...

Imagino a lua toda radiante a apresentar seu espetáculo especialmente para você, da sua janela.

Abraços

LUZ disse...

Oi, estimado Zé!

Tudo bem? já está de novo, friozinho? Por aqui, 30º de temperatura.

Então você mor num 21º andar. NOSSA SENHORA DE FÁTIMA!

Eu adoro andares bem altos, gosto mesmo de morar no último, porque ninguém me incomoda.

Bem, da sua janela, vê o mundo e todo e até o rio Tejo. Não me vê? É que de minhas janelas, eu vejo o Tejo.
Seu poema, agora, falando sério, é um caso sério, porque retrata muito bem a realidade, nua e crua.

Noite muito feliz e fria.

Um abração da Luz, do tamanho do oceano.

LUZ disse...

Oi, Zé, eu de novo!

Estava me esquecendo de te dizer que esse fim de semana, publiquei umas palavrinhas, que dizem ser poema, porque "meus homens", (seguidores) me pediram tanto.

Então, lá lhes fiz a vontade.

O poema está no "Luzes e Luares". Passe lá, tá? Obrigada, desde já.

Abraço, de imensa luz.

Pat.mm disse...

Impresionante lo que puedes ver desde tu ventana....Un mundo pequeño, pero real y que puede ser muy dañino. Besos,

Alexandra Abarca disse...

Linda entrada y bueno a vivir por lo alto.

Ale
Costa Rica

Reflexo d'Alma disse...

Lembrou um poema de
Cecilia Meireles...
Adorei o poema
e essa parte:
"Lá embaixo, a solidão entre o olhar e o espaço"(...)
E esse pedacinho pra mim já é nome
de livro?:"""a solidão entre o olhar e o espaço"""
Bjins poeta que adoro ler.
Catiaho Alc.

Lu Cidreira disse...

Oi José, antigamente se dizia que nossas janelas e janelas de trem eram televisão de pobre.
Hoje é melhor ver por sobre a janela que ver TV mesmo, pelo menos vemos o que é mais interessante como relata em sou conto poético.
Abraço

Xan disse...

Desde ese Vixésimo Primeiro Andar, a cidade énchese de cores, de emocións entre o amencer e a posta de sol, a vida transcorre armónica a través deste fermoso poema.
É moi fermoso compartir unha lingua que partindo dun tronco común o Galego-Portugués faise aínda máis fermosa nas terras do Brasill
Unha aperta

Ishtar disse...

As palavras que eu vi e li de sua janela são muito preciosos.

Para mim, será uma oportunidade de compartilhar idéias e aprender um pouco da língua mais doce.
Um abraço.

Muchacha con sombrero disse...

José MAría, me gustó mucho tu blog, te invito a vos y a tus lectores a pasar por el mío. Un abrazo!

Marcelo Oliveira disse...

Olá sr. José Maria, em resposta à sua solicitação ponho-me à vossa disposição para trocarmos impressões e opiniões. Quanto à poesia achei-a muito bem elaborada. Obrigado pela sua visita e retribuo seguindo-o no seu blog.

Jerónimo disse...

Ver la vida pasar desde las alturas nos hace estar más seguros de nosotros mismos y siempre es interesante esa nueva perspectiva.
me gustaron tus versos,encierran un deje de melancolía.

Saludos.

Vórtice11 disse...

Gracias, José Maria Costa
por partilhar a luz da sua alma nos seus poemas.

Namastê!

Agnes Rafaela disse...

Oi!
Parabéns pelo seu blog, continue trabalhando nele!

Agnes (Guii)
http://www.literaturaummundoparapoucos.blogspot.com.br

林磊 disse...

2015-12-29 leilei
chaussure louboutin
nike sb janoski
michael kors outlet
jordan 3s
michael kors handbags
tiffany and co
kate spade
instyler max
air max
canada goose uk
nike tn pas cher
michael kors outlet online
michael kors outlet
ugg boots
north face jackets
true religion jeans
cheap uggs
michael kors
burberry scarf
adidas superstars
mcm handbags
michael kors
nike blazer
ralph lauren
michael kors handbags
louis vuitton purses
gucci outlet online
louis vuitton outlet onlne
michael kors handbags
louis vuitton pas cher
nike sb dunks
michael kors handbags
louis vuitton outlet
pandora charms
prada handbags
true religion
louis vuitton handbags
louis vuitton borse
adidas running shoes
ed hardy

林磊 disse...

2016-2-27 leilei
kate spade handbags
jordan retro 8
true religion outlet
michael kors handbags
juicy couture
coach factory outlet online
oakley outlet
ugg boots for sale
christian louboutin outlet
toms outlet store
nike blazers uk
michael kors handbags
michael kors handbags
adidas superstar
jordan retro 13
michael kors outlet
michael kors handbags
michael kors outlet
true religion
longchamp pas cher
michael kors outlet
mcm handbags
air max
air jordan femme
abercrombie and fitch
burberry outlet
nike cortez shoes
nike free runs
oakey sunglasses wholesale
kate spade outlet
uggs sale
gucci outlet online
nike roshe run
toms outlet
hollister co
ray ban sunglasses
coach outlet online
michael kors outlet
christian louboutin shoes
cheap toms