Seguidores

Translate

segunda-feira, 24 de junho de 2013

A Cidade e o Rio.


Poema de: José Maria Souza Costa.



A minha cidade, é como uma bandeira desfraldada na beira de um rio.
Degustante da nobreza da suas marés, da sua fauna, de suas curvas,
Que ornamentadas por mururus, deslizam como se fossem navalhafio
Laminado, embriagados por banzeiros, entre as ondas de águas turvas.

Deslizando pela orla, ela o acompanha, sem mais, sem nada, à procissão
Expõe-se em pontes, desmancha-se  silenciosos mananciais, e outros tais.
Deixa-se reluzir em suas águas prateadas, despejante rumo ao mar, em tão
Ágil correnteza, onde outrora fora um eterno caminhar com seus ritos fluviais.

Fenomenal e horizontal, o rio segue, para a Ponta Meridional, e teus cortejos
Exibe em tardes ventiladas, os mesmos gargarejos, do nosso tempo de criança
Deixando perder-se à vista, por entre curvas, o desaguar, na Ilha dos Caranguejos.

Desde a Formosa da Serra Negra, nas encostas da Menina, tem espaço para barcos.
Nominados de Flores, lá no Alto, em corredeiras no Cordas, ou em exitadas Pororocas
A Cidade que te beija, se enfeita, em arcos, ao ver-te despejar-se na Baía de São Marcos.


*******   en español

Mi ciudad, es como una bandera desplegada en el borde de un río.
Degustante la nobleza de sus mareas, su fauna, sus curvas,
Que ornamentadas por mururus, se deslizan como si fueran navajahilo
Laminado, embriagados por banzeiros, entre olas de aguas turbias.

Deslizando pela franja, ella lo acompaña, si más, si nada, la procesión
Expone en los puentes, deshacese silenciosos mananciais, y otros tales
Dejase relucir en su água plateadas, despejante rumbro el mar, en lo
Agil corriente, onde otrora fue un eterno caminar con sus ritos fluviais.

Fenomenal y horizontal, el río segue, para la Puenta Meridional, y sus cortejos
Exhibi en tardes ventiladas, los mismos gargarejos, de nuestro tiempo de hijo
Dejando perdierse la vista, por entre curvas, el flujo, en la Isla del Cangrejo.

Desde Formosa de la Sierra Negra, en las ladera de la Chica, tiene espacio para barcos
Nominados Flores, allí en lo Alto, en la corriente en Cuerdas, o en exitadas Pororocas
La ciudad que te besa, adornase con arcos, para verte derramar en la baía de San Marcos.

------------------------------
Nota:
No dia 27 de Junho, a Cidade de Arari, está aniversariando. Mais um ano de evolução Sócio-Política.
Parabéns, à todos que a cada dia constói esta Cidade.
      

26 comentários:

Ana Bailune disse...

Tua cidade parece ser linda! Acho importantíssimo a gente gostar do lugar onde vive. Linda homenagem!

Gracita disse...

Bom dia José Maria
teus versos exuberantes provocou o desejo de conhecer tua bela cidade. Maravilhoso poema.
Um ótimo final de semana
Um carinhoso abraço

Rafael Belo disse...

grande nobreza meu caro. Um afago na poesia sua escrita. como não navegar em tais versos? adentrei na cidade e o rio com a cidade a revelia da natureza que a cerca e corta.

Luis Magno disse...

ÓTIMO.

Irma disse...

On niin kaunis teidän kaupunki.kauniin vesitön rannalla Hyvää kesää teille :)

Evanir disse...

A vida é assim, um ciclo,
uma viagem de trem e um incessante encontro e desencontro.
Quem sabe seja por isso que ela é
tão delicada e misteriosamente única e bela.
Estou feliz por Deus me permitir
estar visitando seu blog nessa viagem linda ,
onde conheço tantos amigos e (as)entro em suas casas virtual
e sou recebida com tanto carinho.
Uma feliz semana minha doce e linda amizade.
Beijos com todo carinho,,Evanir..
Sua Amizade pra mim é tudo..
Por isso sempre que puder estarei aqui no seu blog.

Daniel Costa disse...

José Maria

O Maranhão tem em ti, um bom representante das letras. O poema tem o encanto da diversidade maranhense.
Um abraço de bom São João

irene alves disse...

Amigo gostei de ler sobre o sítio
onde vive.Obrigada pela sua visita
ao meu blogue.
Virei sempre que possa.
Bj.
Irene Alves

Bandys disse...

Uma poesia que enobrece a alma e o coração;


Um beijo

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Olá José Maria,é tão bom falarmos da cidade que nascemos.Amar as nossas raízes.Parabéns!

Abraços.

Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

Adenildo Bezerra disse...

Fenomenal, Zé. Arari é a nossa Imperatriz. O Mearim é o nosso Imperador Soberano. Ficamos orgulhosos, porque não ufanos, com a sua poesia enaltecendo a nossa amada "terrinha mearinense". Arari está em imanência com o Mearim, sempre! Abraços e saudações ararienses.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Sensacional, caro José. Sua capacidade de descrição foi tão perfeita que a imagem nem seria necessária. Parabéns!

Wanderley Elian Lima disse...

Pintastes sua cidade com as cores da alma. Gostei,
abraço

Ação Turilândia disse...

Texto maravilhoso, assim como todos os outros..já estou seguindo seu blog... um abraço

ReltiH disse...

SE NOTA QUE EL ENTORNO DONDE VIVES DEBE SER MUY BELLO.
UN ABRAZO

Ambra disse...

Un saluto e un abbraccio.

Lindalva disse...

Que paraíso fiz uma viagem mental. Olá amigo José... o Ostra já está pronto para o 8º Pena de Ouro, são muitos Poetas e Poetisas das ondas a convidar, assim peço desculpa pelo SPAM e não parar em tua página para apreciá-la e comentar como de direito, MAS QUERO TE VÊ NA ILHA NESTE EVENTO, POR ISSO AQUI ESTOU... E lá te espero. Beijos no coração!!!
Este é o link do Ostra
http://ostra-da-poesia.blogspot.com.br/
Todos que por aqui passarem sintam-se convidados!

Belén Rodríguez Cano disse...

Preciosas letras para una hermosa ciudad.
Besos.

Pakiba disse...

Precioso José Maria, paso a saludarte despues de algunos dias sin conectarme.

Un abrazo.

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido amigo

Hoje passando para dizer que estou voltando (ainda devagar), mas com muita saudade e agradecendo as palavras de carinho deixadas durante a minha ausência.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Dimas Bertolucci disse...

Nossa adorei conhecer seu blog e já estou seguindo.
Forte abraço.


senhordoseculo.com

A Escafandrista disse...

É a tua bela terra que te inspira assim??? que belo!!

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Olá José Maria,que bela descrição da sua cidade através de belas palavras que criou seu poema.Primeiramente, quero lhe agradecer pelo convite e cá estou. É bom podermos trocar ideias, interagirmos com outras pessoas. Voltarei para ler mais. Grande abraço!

Severa Cabral(escritora) disse...

Hoje vim te convidar a visitar o FOLHAS DE OUTONO através do Poema LENTES DO MEU OLHAR!
Que pode ser considerado uma arte,mas que na realidade revela o movimento que tem o teu olhar.
Peço desculpas por não poder deixar comentário,mas te espero lá para falar de vida e de lente que faz reinar a beleza da luz ...
bjs e até minha volta recuperada !

Lu Cidreira disse...

O bom é que você em prosas e versos sabe descrever muito bem o cotidiano da vida e da sua bela Arari.
Parabéns
Abraço

Leila Bomfim disse...

Passei e gostei do seu cantinho. Obrigada pela visita em meu blog. Um abraço.