Seguidores

Translate

terça-feira, 7 de maio de 2013

Maio de Mãe de Maria.


Texto de: José Maria Souza Costa.


Mãe.
Eu não tenho mais a minha. E você, tem a sua ?
A minha, era minha amiga. Meu confessionário. Meu porto. Meu cais. Minha âncora.
Meu todo. Minha luz. Minha guia. Meu ponto de referência, neste caminhar de Vida.
Não teve irmãos. Teve somente dois tios. Acolheu-os,  até o último suspiro. Religiosa.
Escancarava a casa pobre, aos meus amigos e dos meus irmãos. Sorria. Dançava.
Ensinou-me a dançar boleros, valsas,  e sambas. Cantava.
Adorava sair fantasiada de mascarada, nas festas carnavalescas. 
Não era rica.
Nem arremediada. Era uma paupérrima. Mas, Digna e Honrada.
Lavadeira de roupas, em uma tábua, na beira do Rio Mearim, no interior do Estado do Maranhão.
Artesã, fazia todos os meus chapéus. De todos os modelos e do jeito que eu desenhava.
De pano ! De palha ! De papel. De folhas de palmeiras. Do modelo Panamá. Rendeira.
Bordadeira. Costureira.
Me fez entender cedo que precisaríamos estudar, senão não chegaríamos em lugar nenhum.
Eu, e os meus irmãos, acordava-nos à 05 horas da manhã,
Acendia a lamparina da cozinha e mandava -nos preparar a lição.
Pedia, para lutarmos pela nossa independência social. Não queria ser envergonhada.
Dizia, não querer nenhuma recompensa financeira, apenas, que fossemos cidadãos do bem.
Formou todos os filhos. Somos cinco. Só não tem Curso Superior entre nós quem não quis ou não quer
Meu irmão mais moço, é Maestro do Exército Brasileiro.
Hoje, com a sua perda, os meus dias nunca mais foram os mesmos.
Há 07 anos, perdi o meu todo, por que o MEU TUDO, foi-se embora.
E depois desse tempo, é a primeira vez que retorno  ao Estado do Maranhão.
 Envolvo-me, com o véu da tristeza e os edredons da Saudade. Saudades.
 Por que, a encontrarei apenas no silêncio do Campo Santo, ou pendurada em um quadro na parede .
Saudade. Saudades.
A imagem que carrego comigo, é, ela na porta sorridente, esperando-me com os braços abertos, em minha chegada.
Hoje, somente recordações  de um tempo de felicidade, amizade, companheirismo com infindas recordações.
 Imortal para mim. Maria Sousa Costa. Eternizada, nos corações dos meus irmãos. Ainda uma vez, sem Adeus.
........................

españa.

Madre.
No tengo la mía. Y uested, tienes el su ?
La mía, era mi amigo. Mi confesión. Mi puerto. Mi muelle. Mi ancla.
Toda mi. Mi luz. Mi guía. Mi punto de referencia en este aspecto de la vida.
No tenía hermanos. Sólo tenía dos tíos. Acogeu, hasta el último aliento. Religiosa.
Abría  la casa pobre, los mis amigos y del mis hermanos. Sonríe. Bailava.
Él me enseñó a bailar boleros, valses y  zambas. 
Cantaban.
Adoraba
salir en traje de mascarada, en las fiestas de carnaval. 
No era rico. No arremediada.
Era pobre. Pero, Digno y Honorable.
Lavandera de ropa, en un tablero, en orla del Río Mearim, dentro del Estado de Maranhão.
Artisan, hacía todos mis sombreros. De todos los modelos y la forma en que deseava.
De Tela!
De Paja! De Papel. De hojas de palma. Del modelo Panamá. Encajera. Embroiderer. Costurera.
Me hizo darme cuenta, de que tendríamos que estudiar, pero no llegará en cualquier lugar.
Yo y mis hermanos, despertamos a 05 horas de la mañana, y cón la luz de la cocina y nos mandaron a preparar la lección.
Pedía para  luchar por nuestra independencia social. No quiería ser avergonzado.
Dijo, pues no quería ninguna recompensa económica, sólo quería que fossemos ciudadanos de bien.
Formou todos los niños. Somos cinco. Eso sí, no se han estudiado entre nosotros que no quieren o no quieren.
Mi hermano menor, es Maestro Ejército Brasileño. Hoy, con su pérdida, mis días no son los mismos.
Hace 07 años, perdí todo, por qué el mi TODO, se fue, y después de ese tiempo, es la primera vez que volvamos al Estado del Maranhão.
Me rodeo con el velo de tristeza y añoranza de los edredones de la nostalgia.
Por qué,  encontrarer solamente el silencio del Campo Santo, o colgado en un marco en la pared.

Nostalgia.
La imagen que llevo conmigo, ella está sonriendo a la puerta,
Esperándome con los brazos abiertos, a mi llegada.
Hoy en día, sólo recuerdos de una época de felicidad, la amistad, el compañerismo con un sinfín de recuerdos. Immortal para mí. Maria Sousa Costa.
 
Inmortalizada en los corazones de mis hermanos. Una vez más, no adiós.
...............................
italy

Mamma
Io non ho il mio. E hai la tua?
Il mio, era un mio amico. Il mio confessionale. Il mio porto. Il mio molo. La mia ancora.
Tutta la mia. La mia luce. La mia guida.
Il mio punto di riferimento in questo ambito della vita.
Non aveva fratelli. Aveva solo due zii. Li ha accolti, fino all'ultimo respiro.
Religiosi. Sbadigliato la povera casa, i miei amici ei miei fratelli. Sorridere.
Ballato. Mi ha insegnato a ballare bolero, valzer e samba. 
Cantavano.
Amava uscire in mascherata in costume, feste di carnevale. 
Non era ricco.
Non arremediada.
Era un povero. Ma, degno e onorevole.
Vestiti lavandaia in una scheda, sul Rio Mearim, all'interno dello Stato del Maranhão.
Artisan, hanno fatto tutti i miei cappelli. Di tutti i modelli e il modo ho disegnato.
Panno! Straw! Paper.Foglie di palma. Modello Panama. Merlettaia. Ricamatore.
Sarta. 
Mi ha fatto capire fin da subito che ci sarebbe bisogno di studiare, ma non è arrivato da nessuna parte.
Io ei miei fratelli, ci siamo svegliati a 05-ore del mattino, la luce dalla cucina e ci ha inviato a preparare la lezione.
Ha chiesto di lottare per la nostra indipendenza sociale.
Non avete voglia di essere imbarazzato.
Dicevamo, non volendo alcuna ricompensa finanziaria, solo che eravamo cittadini di buona. Formata tutti i bambini. Siamo cinque. Basta non aver studiato tra noi che non vogliono o non vogliono.
Mio fratello minore è Maestro Esercito brasiliano.
Oggi, con la loro perdita, i miei giorni non sono mai le stesse. 
07 anni fa, ho perso il mio tutto, perché il mio tutto, è andato via, e dopo quel tempo, è la prima volta che ritorno allo Stato di Maranhão. Mi circondo con il velo di tristezza e nostalgia dei piumini. Miss Perché, solo per scoprire il silenzio del Campo Santo, o appeso in una cornice sul muro. Nostalgia.  L'immagine che porto con me, è lei sorridendo alla porta, che mi aspetta a braccia aperte, al mio arrivo. Oggi, solo i ricordi di un momento di felicità, amicizia, compagnia con infiniti ricordi. Immortale per me. Maria Sousa Costa. Immortalato nel cuore dei miei fratelli. Ancora una volta, nessun addio.
     

23 comentários:

Jovem Jornalista disse...

Poxa, é sempre bom a gente guardar essas recordações, e que bom que elas foram positivas e fizeram ser o homem que é hoje.
Blog atualizado
jj-jovemjornalista.com

Ives disse...

Suas palavras são os sentimentos construindo a vida, a poesia! lindo! abraços

Elio disse...

Certo che questi ricordi portano un po' di malinconia e ti capisco benissimo. Mia madre è ancora viva ed ha 97 anni, ma moi padre è morto relativamente giovane. Spero che la vicinanza dei tuoi amici follower possa attenuare il ricordo del dolore e possa far risorgere tutto il bene che hai sicuramente ricevuto. Buona settimana.

Wanderley Elian Lima disse...

OLá amigo
Felizmente ainda tenho a minha, que vai completar em setembro 90 anos. Completamente lúcida e saudável, não tem empregada e não perde uma festa. Mãe é tudo na nossa vida. Seu relato me emocionou, mas tenha certeza que ela está sempre ao seu lado.
Bjux

LUZ disse...

Olá, estimado Zé!

Como tem passado?
Por aqui, já se vai fazendo notar algum calor, embora não dê ainda para andar "descascado", como por aqui se diz.

Então, hoje é dia da Mãe, aí? Em Portugal, se celebrou no domingo passado.

Li seu terno e emocionante texto, com brilhozinzo nos olhos. Mãe só há uma na terra, porque no céu, temos Nossa Senhora, Maria.

Tenha uma boa semana, com alegria.
Abraços da Luz, com estima.

PS: já voltei a postar no "Luzes e Luares". Obrigada!

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa tarde...respondendo: o que é solidão? a compreensão de seu contexto se torna ilimitada, infinitas dependendo da imaginação do autor como a do leitor, ou não....pode despertar um novo sentimento, uma adequação àquilo que ele tem vivido em seus anseios mais íntimos...ou não...
Obrigado pela visita
Abraços.

ReltiH disse...

UN TEXTO QUE MAGNIFICA A UN SER MARAVILLOSO!!!
UN ABRAZO

blogdoGimma disse...

Oi, Professor.
Emocionante.
Boa tarde, pra você.
E, abraços.

Adenildo Bezerra disse...

"MÃE é MÃE", sempre ouvi essa frase da minha avó, Andrelina, e da minha mãe, Antonia Bezerra, hoje idosa, doente, vive sob os meus cuidados e proteção. Para mim é uma retribuição mínima de tudo que a MAMÃE já fez por mim. E ainda faz e fará. MÃE... MÃE... MÃE, como expressar um AMOR infinito como o de MÃE????? Salve Dona Maria Costa, que eu conheci muito bem! Salve a MAMÃE! Salve todas as MÃES...

Felisberto Junior disse...

Bela homenagem...
Muitos pontos iguais.
Também a perdi, e chamava Maria.
O mês d Maio é, realmente, todo delas.
A última lembrança que tenho dela, além do quadro na parede,é ela, sorridente, me acompanhando com os olhos até perder de vista... quando saia para trabalhar.
A tenho sempre comigo.
Abraços

Ivone disse...

Linda postagem, lembrança da mãe, isso é pra mim também um incentivo a continuar vivendo conforme os bons ensinamentos que tive da minha mãe,fará vinte e três anos nesse mês 15 de maio, ela morreu dois dias depois do dia das mães,ataque cardíaco repentino.
Sei como é isso de saudade,mas o bom meu amigo poeta, é que elas nos deixaram legado, temos a alegria de recordar!
Com certeza a mãe nunca morre para os filhos!
Beijos, amei seu relato, lindo e poético!

Cristina disse...

Recuerdos únicos, gracias a Dios yo aún tengo mi madre viva aún.
Me emocionó leerte, te dejo un fuerte abrazo y te deseo un hermoso día.
Mil gracias por la vista!

Dyhego disse...

Bonito homenaje a una madre.
Salu2, Souza.

Célia Rangel disse...

A melhor homenagem que fazemos às nossas mães é a ternura eterna pela vida gerada, amada, cuidada ad eternum.
[] Célia.

Fabio Fernandes disse...

Olá, Jose Maria!
Mãe é a medida certa para a inspiração necessária! Abraço
www.beabadosucesso.com.br

Sor.Cecilia Codina Masachs disse...

José María, me he emocionado con su entrada.Yo también añoro a mi madre. Murió atropellada en su misma calle, contaba 71 años, una gran mujer.
Pero sé que desde el cielo nuestras madres nos cuidan.
Estoy a tu lado.
Con ternura
Sor.Cecilia

SONINHA disse...

Bom Dia, admirável amigo José!
Li, seu pot com meu coração sangrando e chorando.
Pois, vai fazer em setembro,três anos que perdi minha mãe.
Teve três filhas. E só não chegou as universidades, quem não teve garra.
Uma mãe que se doava à todos e se esquecia dela.Sofrida desde a infância,mas me ensinou a ser o orgulho dela ,como ela me falou meses antes de falecer.
Tive o privilégio de passar 15 dias com ela, em Maio ,três meses antes dela falecer.
Hoje é minha eterna saudade e mais um dia das mães sem ela!!!

Amigo, lindo post ,mas triste!!!né?
bjs no core.
Soninha.

Lu Cidreira disse...

E sempre nessa época que se dar o mês de Maria que também remete-me as saudades de dona Hilda Maria.
Você em seu teto deixou uma clareza dos atributos dela com a sua narrativa, parece até que todos as mães daquela época eram iguais.
Obrigado por nos fazer encher os olhos de lágrimas pelas lembranças.
Abraço

Montserrat Llagostera Vilaró disse...

Hola José Maria.
Bello nombre el de tu madre Maria souza.
Desde el cielo te estará sonriendo.
NMe ha ebncantado este post.
Un abrazo desde Valencia, Montserrat

Jailson Mendes disse...

Gostei do texto Zé...

Ótimo dia pra vc amigo

Forte abraço

Susana disse...

Bem-vindo à minha vida e minha linda blog ser a estrela! A deusa abençoe nossa caminhada Sagrada!!!!

(Bienvenida pues a mi vida y a mi blog bello ser de las estrellas!!! Que la Diosa Bendiga Nuestro Sagrado caminar!!)

Indiasena disse...

Recuerdos sublimes, añorando la caricia de unas manos queridas.
Gran mujer siempre presente.
¡Hermosa prosa, felicidades!
Besos.

Rita disse...

Boa tarde de sábado!!!

Nesse final de semana comemora -se o
dia das mães, desejo a você um momento
especial, que toda alegria se reúna no seu
coração junto da família
Parabenizo por tudo, pela amizade sempre
carinhosa ,e pelas agradáveis visita
Deixo meu abraço bem apertadinho
Bjuss
Rita!!!
¸╭•⊰✿¸.•*✿⊱╮ღ