Seguidores

Translate

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Um Abraço Abraçado.


de: José María Souza Costa
 

 
 
O tempo.
O tempo é um  fenômeno natural  que passa, e passa para todos.
O tempo, é o Senhor dos sonhos, dos desejos, das aventuras, das contestações, enfim...
O Ano de 2012, é um período de um tempo. Para uns de alegria, para outros, de menos alegria. Alegres sim, aqueles que planejaram-se, organizaram-se, e, conquistaram  seus objetivos. Menos alegres, aqueles que perderam amigos, familiares, enfim, os seus entes queridos. Mas, a vida, não pode e nem deve ser, um mantra de tristeza. Viver, é uma grande alegria. Alegrar-se, é contemplar a Vida.
De 2012, tenho excelentes recordações. Realizações. Muitos agradecimentos a fazer.
Para 2013, que este, nos traga Saúde, que é o Dom da Alegria. Que reine a Paz entre as pessoas. Que não haja espaço para o ódio, para a tortura, para a descriminação, e, nem para o preconceito, que em alguns embriagam-se, com a desfaçatez.
Que 2013, seja o explendor de um novo tempo, de um abismal de júbilo, de apertos de mãos, de abraços e afetos.
Que o divertimento, seja um acontecimento para a felicidade de cada um.
A mim, cabe mais. Cabe saudar cada um, aos que, de um forma ou de outra, mantenho um laço de amizade.
Amizade, o Dom Fraternal do Acolhimento.
Precisamos acreditar. Acreditar sempre em um Novo Tempo, para um Tempo Novo.
Encontramo-nos, em 2013.
Desejos de Saúde, para você.
Abraços.
                         ...........................................


El tiempo.    -  Español
El tiempo es un fenómeno natural que pasa, y pasa para todos.
E
l tiempo, es el Señor de los sueños, deseos, aventuras, desafíos, por fin ...
El año 2012, es un período de tiempo.
Para unos de alegría, para otros, menos alegría. Alegres sí, aquellos que planearamse, organizaramse, y conquistamse sus objetivos. Menos alegres, aquellos que perderam amigos, familia, y, por fin, los sus seres queridos. Pero, la vida no puede ni debe ser, un mantra de tristeza. Vivir, es una grande alegría. Alégrase, es contemplar la vida.
De 2012, tengo grandes recuerdos. Realizaciones. Muchas gracias a hacer.
Para 2013, que este, traer la Salud, que es el Don de la Alegría. Que reine la Paz entre los pueblos. Que no hay espazio  para el odio, la tortura, la discriminación, y nem al prejuicio,  que en algunos se emborrachan, con descaro.
Que 2013, sea el esplendor de un nuevo tiempo,
un  abismal de júbilo, de apretones de manos, abrazos y cariños.
Qué el divertimiento, sea un acontecimiento para la felicidad de cada uno.
Para mí, es más. Yo saludo cada uno, que de una forma u otra, mantener un lazo de amistad.
Amistad, el don Fraternal del Acogermento
N
ecesita creer. Siempre cree en un Nuevo Tiempo, para un Tiempo Nuevo.
E
ncontramonos  en 2013.
Deseos de Salud, para  usted.
Abrazos.

                          ......................................................


Il tempo. -  Italiano
Il tempo
è un fenomeno naturale che accade, e accade a tutti.
Il tempo, è il Signore dei sogni, i desideri, le avventure, le sfide, infine ...
L'anno 2012, è un periodo di tempo. Per qualche gioia agli altri, meno gioia. Allegro sì, coloro che hanno progettato in su, si sono organizzati, e conquistato i loro obiettivi. Meno felice, chi ha perso amici, familiari, e, infine, i loro cari.
Ma la vita non può e non deve essere un mantra di tristezza. Vivere, è una grande gioia. Rallegrati, sta contemplando la vita.
A partire dal 2012, ho grandi ricordi. Obiettivi. Molte grazie da fare.
Per il 2013, questo, portare in salute, che è il dono della Gioia. Pace a regnare tra le persone. Che non c'è spazio per l'odio, per la tortura, la discriminazione, e non per il pregiudizio che un po 'di ubriacarsi, con impudenza.
M
aggio 2013, è lo splendore di una nuova era, un abissale di gioia di strette di mano, abbracci e affetto.
Che divertimento, un evento per la felicità di ciascuno.
Per me, è più. Si salutano, a quella di una forma o in un'altra, mantenere un legame di amicizia.
A
micizia, il dono della Casa fraterna.
B
isogno di credere. Sempre credere in un Nuovo Tempo per una Tempo Nuova.
T
roviamo nel 2013.
Auguri di Salute a voi.
Abbracci.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Tempo de Natal. Sei lá !


de:  José Maria Souza Costa.
 
 
O que é, Natal ?
E, qual é a finalidade do Natal ?
- Trocar  presentes, somente ? Sei lá !
Nominar os abraços, colorir as ruas da cidade ?
Flertar o belo, e, comer comer e, beber beber.
Mas, qual  é mesmo, a finalidade do Natal ?
Saudar o vizinho ?  Vem cá.
Ouví uma canção gospel, ou, sacra e, dançar dançar...
- Nesta festança toda, por onde anda o Menino Jesus ?
No egoísmo de quem te abraça, ou na miserabilidade de quem chora ?
- E o próximo ? Quem é o teu próximo ?  Sei lá !
É o diabo que rir, ou é a lágrima que versa, amor e dor ?
Feliz Natal. Para quem ? Para mim, ou, para você ?
Feliz Natal. Com champagne, com panetones, com saladas de frutas frias.
Enfim...é tempo de Natal. É tempo de festa. Vem cá !
E o horizonte ? Sei lá!
Ainda é Natal.
- Mas, qual é mesmo a finalidade do Natal ?


              -------------------------- España


¿ Qué es la Navidad
¿ Y cuál es el propósito de la Navidad ?
- El intercambio de regalos, solamente? Dunno!
Nombrar abrazos, colorear  las calles de la ciudad ?
Flirtear el bello, y, comer comer y beber beber.
Pero, lo que es  el propósito de la Navidad?
Saludar al vecino? Ven aquí.
Escucha una canción religiosa, sagrada , y bailar ... bailar
- En toda esa fiestón, ¿ Dónde entra  el niño Jesús ?
En el egoísmo que te abraza, o en la miseriabilidad  de los que lloran?
- ¿ Y el prójimo ? Quién es tu prójimo? No sé!
¿ Es el diablo que  risa, o es la lágrima que versa, amor y dolor ? 
Feliz Navidad. ¿Para quién? Para mí o para ti?
Feliz Navidad. Con champagne, con panettone, con ensaladas de frutas frías.
De todos modos ... es tiempo de Navidad. Es tiempo de fiesta. ¡Ven aquí!
Y el horizonte ? ! Dunno
Todavía es Navidad.
- Pero ¿ cuál es el propósito de la Navidad ?

                        ------------------  Italy

Che cosa è il Natale
E qual è lo scopo del Natale?
- Scambio di doni, solo? Non lo so!
Nominare abbracci, colorando le strade?
Bellezza Flirtare, e mangiare mangiare e bere bere.
, ma quello che è, lo scopo del Natale?
Saluto il prossimo? Vieni qui.
Ascolta una canzone gospel o, sacro e danza ... danza
- Tutto questo baldoria, dove si trova il bambino Gesù
In egoismo che ti abbracci, o la miseria di coloro che piangono?
- E adesso ? Chi è il tuo vicino di casa? Non lo so!
È che la risata del diavolo, o è l'amore versa lacrime e dolore?
Buon Natale. Per chi? Per me o per te?
Buon Natale. Con champagne, con panettone, con macedonie di frutta freddo.
Comunque ... è tempo di Natale. E 'tempo di festa. Vieni qui!
E l'orizzonte? ! Non so
's ancora Natale.
- Ma,  qual è lo scopo del Natale?


sábado, 15 de dezembro de 2012

El Tiempo, Y El Momento.

   

de: José María Souza Costa.
   

Silêncio.
Perdão, pelo meu silêncio.
Perdão pelas ofensas, pela dor.
Perdão por fazer-me calar, silenciar.
Perdão por  negar, renegar, refugar.
Perdão por ter te desejado o mal.
Perdão perdão, é tempo de Natal.
O tempo passou e, eu nem vi.
O corpo chora, por que és cúmplices
E a  Alma lamenta, por que é simples.
E assim, como pelas curvas de um rio, a vida segue.
Seguem os desejos, os medos, as esperanças.
E uma aliança, onde todos sejam crianças.

               ...........................


Silencio. - ESPANHOL
Perdón, por mi silencio.
Perdón por los ofensas, por el dolor.
Perdón por  hacerme callar, silenciar.
Perdón por negar, negar, rechazar.
Perdón por tener deseado hacer el mal.
Perdón perdón, es tiempo de Navidad.
El tiempo pasó y, yo ni siquiera ver.
El cuerpo llora, porque es cómplices
Y  el alma lamenta, porque  es simple.
Y así, como las curvas de un río, la vida continúa.
Seguem  los deseos, los miedos, las esperanzas.
Y  una alianza, donde todos niños son.
                   
                      ...................................


Silenzio. - ITALIANO
Perdono, dal mio silenzio.
Perdono per i reati, da dolore.
Dispiace per farmi stare zitto, il silenzio.
Mi dispiace di negare, negare, refugar.
Dispiace di averti voluto farti del male.
Perdono   perdono, è tempo di Natale.
Del tempo passato e non ho nemmeno visto.
Grida del corpo 's perché voi siete complici
Rimpianti e l'anima, per questo è semplice.
E così, come le curve di un fiume, la vita va avanti.
Seguire i desideri, le paure, le speranze.
Segue un alleanza, dove tutti i bambini sono.

                     .............................

Silence.  -  INGLÊS
Forgiveness, by my silence.
Forgiveness for offenses by pain.
Sorry to make me shut up, silence.
Sorry to deny, deny, refugar.
Sorry to have you wished you harm.
Forgiveness forgiveness, it is Christmas time.
Time passed and I did not even see.
's body cries for you are complicit
And Soul regrets, for that is simple.
And so, as the curves of a river, life goes on.
Follow the desires, fears, hopes.
Follows a alliance, where all children are.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Sem Você


De: José María Souza Costa
 

 
Sem você, o meu Sol tem menos brilho
O clarear da Lua foge, e finge que não existe.
Teus galanteios deslizam como trem no  trilho,
E sem os acalentos tudo acaba, tudo é tão triste.

Sem você, a cama é mais fria, e menos quente
O coração pulsa, e a alma chora copiosamente
Os olhos afogados, derramados, ficam a chorar
E a pulsação sanguínea tola põe-se a desvairar

Sem você, a minha música desafina a melodia
Os meus passos tropeçam, ainda que o caminho esteja reto
Eu busco você por perto, e nunca encontro o momento certo.

Mas, tomara que esses dias cessem logo, e agora
Lhe encontre, para que a minha alma não sofra tanto
E não seja eu condenado, ao viver eterno, sob pranto.
 

EM  ESPANHOL

 Sin ti, mi Sol es menos brillante .
 A la luz de las escaleras de la Luna, y finge que no existe
Cumplidos deslizarse como tren Thy en la barandilla,
Sin acalentos y todo termina, todo es tan triste.

 Sin ti, la cama es más fría y menos caliente
 Palpitante corazón y el alma llora copiosamente
 Los ojos ahogados, derramar, están llorando
Sangre y el pulso comienza a engañar a los tontos

Sin ti, mi música melodía desafina
Mis pasos tropezar incluso si el camino es recto
Te busco la vuelta, y nunca encontrar el momento adecuado.

Pero espero que pronto cesará en estos días,
Y ahora lo encuentran, para que mi alma no sufrir tanto
Y no voy a ser condenado a vivir para siempre bajo llanto.

 

EM INGLÊS

Without you, my Sun is less bright the light
Of the Moon escapes, and pretends he does not exist.
Compliments slip as Thy train on the rail,
Without acalentos And everything ends, everything is so sad.

Without you, the bed is colder and less hot
Throbbing heart, and soul weeps copiously
Drowned eyes, spilled, are crying blood
And the pulse starts to fool fools

Without you, my music melody desafina
My footsteps stumble even if the path is straight
I seek you around, and never find the right time.

But hopefully soon cease these days,
And now find him, so that my soul does not suffer so much
And I will not be condemned to live forever under weeping.

 

EM ITALIANO

Senza di te, il mio sole è meno brillante .
Alla luce delle fughe Luna, e fa finta che non esista
Complimenti scivolare come treno tua sulla guida,
Senza acalentos e tutto finisce, tutto è così triste.

Senza di te, il letto è più freddo e meno caldo
Cuore pulsante e l'anima piange copiosamente
Occhi annegati, rovesciato, piangono sangue
E il polso inizia a ingannare gli sciocchi

Senza di te, la mia musica melodia desafina
Miei passi inciampare anche se il percorso è dritto ti cerco in giro,
E non trovare il momento giusto.

, ma speriamo presto cessare in questi giorni, e ora trova lui,
 In modo che la mia anima non soffre tanto
E non sarà condannato a vivere per sempre in pianto.


quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Por Que Os Atletas, Suicidam-se ?



Texto de: José María Souza Costa.
 
   

O que é o Esporte, senão um Esporte ? Uma atividade que demanda exercícios físicos e destrezas, para fins de recreação. Mas, eis que de repente, essa mesma atividade, essas mesmas destrezas, esses mesmos exercícios, tornaram-se contendas alienantes.  O que era lúdico, profissionalizou-se, virou crença, negócios com altos lucros, fanatismos, abusos, e para alguns uma verdadeira religião. O menino nasce, e nele é enfiado o uniforme do time pelo qual o pai torce. Logo, este nem tem o direito da livre escolha. E assim, ele cresce. Aprende rápido as 17 Regras de um Jogo de Futebol, mas, tem dificuldades em decorar as letras do Abecedário. Não consegue escrever, rabisca. Os pais, não lhes fala da Escola Elementar. Mas, lhes mostra em calendários, os melhores estádios de Futebol, as melhores Arenas, as melhores Quadras. E assim, nesse mundo encantado esportivo, ele com pés descalços, dedos feridos, chega aos campos  varzeanos, busca nas amizades juvenis companheirismo, e desembarca pelas mãos de olheiros, curiosos, interesseiros, e, os chamados empresários da bola, em um Clube de Futebol. Ali, ele depara-se com outros tantos meninos, outros tantos milhões de sonhos, outros tantos concorrentes, que em uma estatística da FIFA, ela diz que, de 100 meninos que adentram nesse mundo mágico, se este, iniciar-se aos 09 anos de idade, quando chegar aos 18, apenas 01 deles, consegue exito.
Aprovado, entre esses concorrentes, ele chega ao time principal. Assinam por ele o Primeiro Contrato como Jogador de Futebol Profissional.
Para a família, um batalhador, um guerreiro, um iluminado. Para os vizinhos um ídolo, o famoso, o "pode tudo", o mimado, enfim...
No bairro em que este menino reside, tem as melhores meninas para beijar, as mais belas pernas para transar, e, as mais populares barrigas para deleitar-se no mundo mágico, e deslumbrado do que chamamos: Noite. Tem a companhia dos melhores cantores de pagode, tem os melhores trios-elétricos para bambolear, e, assim o mundo rende-se aos seus pés, ou, à sua conta bancaria, com ou sem os sambanejos, e, tantos outros devaneios juvenis na parede da vaidade.
Mas, esse menino não aprendeu a ler e a escrever. Se aprendeu, no máximo, concluiu as duras penas, o Ensino Médio, curso este, que não fora capaz, de fazer diferenciar, a grafia da palavra  Brasil com S, para Brazil com Z.
Como o tempo avança, e a fila anda, os dias vão-se. E a idade chega. O menino de ontem milionário, famoso, agora, já é um homem maduro, as pernas já cansadas, os dribles já não são os mesmos, e como  companheiro , apenas as dores de um cansaço  estirados  em um sofá na sala, o que presume-se, o principio da aposentadoria. E esta, bate-lhes à porta.
Vem a tão temida aposentadoria, e, aonde estam os amigos?  E a multidão que outrora cercava os seus carrões solicitando autógrafos? E as mulatas bonitas, aonde  foram ? Na Rede Bancaria, já não existe mais o cheque especial, os cartões foram reduzidos de 11, para 01, os galanteios transformaram-se apenas em esporádicas  rodas de cervejas, alegradas em samba regidos, pelas palmas da mão.
O que fazer, agora ? Os amigos, foram-se. A fama, foi-se. As mulheres, desapereceram. Restou apenas, o olhar sisudo dos familiares, e, as palavras de auto ajuda. Com esse enredo desenhado, o que resta  senão as doces recordações, para alimentar a alma, e amargar o contentamento.
Não soube investir com o que ganhou. A boemia, ditou-lhes, o tecer da VIDA.
Sem grana, sem fama, sem bajulações, o pensar é torturar o futuro, e, dilacerar os prazeres do tempo.
E, é aí, que aparecem os disturbios emocionais, os transtornos mentais em consequencias de concussões, os súbitos  psicóticos, o ímpeto do medo,  do pavor, e da instabilidade psicológica.
Esportes ditos profissionais, com choques de corpos, trombadas, carrinhos, socos, pontapés. Na juventude, tudo isso passa-se em vão, e, ainda endeusamos a virilidade.
Neste mês, mais um atleta de futebol Americano suicidou-se, em frente a seus amigos, Jovan Belcher, um jovem ainda de 25 anos de idade, do Kansas City Chiefs, e que deixou dirigentes, fãs e profissionais da saúde intrigados quanto às suas motivações, não bastando isso, antes, assassinara a namorada. Há dois anos, o ex-jogador Dave Duerson também cometeu suicídio e deixou um bilhete pedindo que seu cérebro fosse examinado. Tudo isso é muito triste. No futebol, é a mesma tristeza, a mesma morte anunciada. Sabemos que muitos ex-atletas, morrem silenciosamente, abandonados  no aconchego do abandono.
Por que os atletas, suicidam-se ?