Seguidores

Translate

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

ABRA OS SEUS ABRAÇOS



de:  José Maria Souza Costa

Tomara
Que as linhas dos sentimentos, prenda a sua alma, e abrace de vez o seu coração.
Tomara
Que as luzes dos olhos teus, mire a minha alma, e seduza o meu contentamento.
Tomara
Que  encontremo-nos na primeira esquina da rua da surpresa.
Tomara
Que você me seduza e chegue logo o Amor.


   ******************
NOTA DO BLOGUE
Meus sentimentos de gratidão aos blogues:
deOlho -  http://barrosailton.blogspot.com 
Da Cidade de Arari - Maranhão
e ao http://blogdaterezamaria.blogspot.com
Da Tereza Maria - na Cidade de Morrinhos no Estado do Ceará

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

PUDERA, VOCÊ É O GRANDE AMOR DA MINHA VIDA.



de: José Maria Souza Costa

Eu te amo, demais !

Eu deixo-me seduzir pelo seu olhar, pelo aroma da sua tez-morena-aborígene, ou mesmo, pela ejaculação da sua libido; e faço-me velejar abraçado na magia das indas e vindas, do dia a dia.
Também, pudera !
Você, é o grande amor da minha vida.

Eu deslizo envolto em suas curvas, que disfarçam embriagadas com a ternura dos desejos, e enaltece a chama da alegria, com o lirismo de fingir, e de tocar, e de ficar como lençóis revirados sobre uma cama rastaquera.

Hum..., tudo pode parecer quimera.

Também pudera !
Você é o grande amor da minha vida.


domingo, 16 de outubro de 2011

PARA VIVER UM GRANDE AMOR




de: José Maria Souza Costa
Um rancho parado  na "bera" da vareda,
É uma missão em "travissia", é um "brejero"
Pedindo acolhida,
Ainda qui tenha água caindo "inrriba'.

As "paia" não trai torrão, nem o 'pingá' o chapadão,
Por que a "fruquilha" que "beja" a teia,
Resvala num, 'taio' de mão.

Deveras vir  pro sertão, "cumer" manga e munguzá
"Balá" catira e "babá", pelas "saia' que rodá:
Sem jagunço, sem rastelo, e numa pinga "travessá"

Um rio vazio é uma ponte,
É a travessa da" travissia", "qui arcansa" o coração,
É um pecado pecando" adonde' avança uma mão,
É um velado "fexado", espantado num "olhá",
Sem "ruzaro" pra "rezá", inficado num sermão.



                   ************************************

Copiando João Guimarães Rosa:
"... mais escuro que a noite, só um coração estrupiado, pelo traquejo, e por isso, ele " si espaia" pra todos os lado "

terça-feira, 11 de outubro de 2011

UM MUNDO ENCANTADO PARA AS CRIANÇAS




de:  José María Souza Costa

Criança  para ser feliz, precisa de:

Uma carta de  ABC
Uma tabuada
Um caderno de caligrafia
Um lápis
Uma caixa de lápis de cor.


Precisa brincar
Precisa correr
Precisa respeitar os mais velhos.


Bulingue, é frescura de Americanos do Norte. A criança, precisa é aprender a defender-se, desde o nascimento, e cabe aos pais através da cultura familiar direcionar os seus passos.


domingo, 2 de outubro de 2011

EU SEI QUE VOU TE AMAR



de: José Maria Souza Costa

Eu, também quero uma casa no campo:

- bem na " berinha do corgo", onde eu veja o "burbulhar " dos peixes, e " infincada" entre pitangas, carambolas, "afeições' de saguis, sabiás, e a sinfonia de um Grande Sertão caipira, com a mesa farta de assados leitões, e o cheiro aromatizado das manhãs, enamorando as Veredas, de um Guimarães, sem os tataranas, " sô" !

Eu, também quero uma salada adocicada:


- com manga, mamão, banana, sapoti e uma chama no lusco-fusco, desbravando as montanhas de um Rosa, sem o "trabuco" da Diadorim, para atravessar um naco de chão, mordendo um caqui e, pendurando a rede de pano "casqueado", aqui e ali.


Eu quero um "corgo" no meio do campizal, chorando procurando pelo rio, e um rasqueado-xoteado, assim meio que "xaxado", sob o fruta pão, pendurado  perfumando a vida e borrifando a dança.

                              
                  
     
                              
                    Quero uma casa no campo.
                              
                    Na " bera do corgo"...
                              
            E eu, namorando a lua escanchado no Sagarana,
                              
            Observado pelas " Veredas" do Grande Sertão.