Seguidores

Translate

terça-feira, 29 de março de 2011

MA CUM BA



Macumba,
É tocado a soco e, afinado a murro.
É o glamour dos terreiros, em noites de festivais.
É a codificação de ritmos, que flutua, em ....
Um som memorizado dos nossos ancestrais.

Macumba,
Originário da mãe Africa. Atravessou o
Atlantico, e ancorou nas Américas pulgentes.
Compassou enredos e, por Ecos derramou,
A rítmica dançante, dos Afrosdescendentes.


sexta-feira, 25 de março de 2011

LEI. QUE LEI ? A LEI AQUI, É O DR SARNEY



De Zé do Quebra Pote, via tuiter, para o Bode Cheiroso.

Por que o Professores, da Republica-Curupu-Guajajara-Gavião-Canela, estão em greve ?
Ora, a Confraria Sarney, recentemente dissera via representante da tal, que a mesma faria o melhor (des ) GOVERNO, da sua vida.
Ora, parece que dessa vez puseram perfume no Bode, e a patuleia põe-se a reclamar de tudo. Na verdade, esse pessoal sempre inventa do que reclamar. Afinal, para que, Professor quer salário ? Para sair por ai, fazendo pose de bacana ? Para sair por ai desfilando pela Rua Grande, ou Magalhães de Almeida, como se pudesse ou quisesse poder alguma coisa ?

Bode Cheiroso, essa mesma patuleia, que inveja o Dr. Sarney, se lambuza toda, quando chega o São João. E agora vem "encher" as espatulas, com conversa de reajuste salarial, para Professor ? E ainda querem saber da lei. Que Lei ? A lei aqui é o Sarney, e ponto.

Bode Cheiroso, estava esquecendo. Pense bem, antes de encher o saco, o Dr. Sarney, ele não quer mais ouvi essa conversa de greve de Professores. Daqui até o final do ano, ele quer apenas, que alguém da Republica-Curupu-Guajajara-Gavião-Canela, que nas horas vagas atende pelo nome de Maranhão, envie-lhe uma mulata para fazer cossegas em seus bigodes. E deixe a famiglia em Paz e na Paz.
Um abraço e " inté"


      

domingo, 20 de março de 2011

AS QUEBRADEIRAS DE COCO BABAÇU

poema de: José Maria Souza Costa


Envoltas em largas saias, ou colchas cruzadas,
Rebramando em som, o efeito do machado.
Sentadas ! Abrem o coco à força, e à pauladas
Transformando sonhos, sonhando com achados.

Interpretam cantos, causos e resenhas em mentes.
Essas bravas mulheres, sonham permanentemente.
Elas lutam tanto, exterminando o sofrimento.       E
Em lamentos versados , eternizam os sentimentos.

Essa união de força, é que irradia o dia !
Que alimenta os sonhos ! Captando     o
Canto, onde mescla-se: a alma à galhardia.

E pelo retrôo do ferro frio. Abre-se a memória
De idos melhores. E as quebradeiras           de
Coco; reluz o brilhar da página, com a História.


                    .............................


observação:
A palmeira de babaçu, é uma árvore " quase" típica do Maranhão.
O coco babaçu, é um fruto que em seu interior possui quatro almêndoas por unidade.


quarta-feira, 16 de março de 2011

UMA TELEVISÃO VIVA - AMBULANTE


A Hebe Camargo, estreou no dia 15 de março, em um canal de televisão aberto, mais um programa Televisivo. Regado à pompas, gracejos, entrevistas com a Presidenta Dilma, com a qual, eu não sei, se a 10 meses atrás, trocariam risadas e gracejos elouquentes ou palavreados pulgentes.

Mas, a vida é mesmo assim, já dizia o poeta. Beija-se a boca na noite e, sangra-se nas tardes calourentas dos palavreados.

A Hebe Camargo, dos sábios 81 anos de idade e 70 de vida televisiva, continua agradável e " que lindinho ! " costumeiro.
O mesmo brilho de outrora, as mesmas atrações " sertanejeanas", borrados de risos e alegrias.
Tomara que tivessemos mais "hebes", nas noites, na Televisão Brasileiras. Ainda que discordemos de algumas opiniões. Mas, é por isso que a liberdade é bela e salutar, por que permite que cada um expresse-se, como manda o útero.

Ainda assim, com a Hebe, temos muito a aprender, e a sorrir.


quinta-feira, 10 de março de 2011

SONETO DA DOR



A minha dor. É a dor,
Da saudade. Que se lança,
Que fere, que mata. É clamor
De lágrimas, sem esperança.

É uma tristeza avançada,
Como um "fitar" caídos.
É uma rima, rimada
Aberta, em versos perdidos.

A minha dor. É a dor,
Que avança na alma:
- Berrando, gritando, chorando

Eu paro e fico pensando:
- Nas páginas, que as vidas
Rabiscam, em vindas e idas.


sábado, 5 de março de 2011

OS CARNAVAIS E A MULHER

 
A festa de rua mais brasileira, dos brasileiros. Colombinas e Pierrôs, invadem praças, avenidas, ruas, enfim derrama-se alegrias.
 
Recordo do tempo, em que eu, menino de calças curtas. A minha mãe, lá no interior do Maranhão ( na Cidade de Arari ), fantasiava-se com as amigas de mascarados, e invadia as ruas lamacentas da cidade em marchinhas, como fossem, deusas do contentamento.
E ....
 
" As águas vão rolar,
          garrafa cheia,
          eu não quero ver sobrar ...
 
Bunda, sempre teve. É que eram bundas insconscientes, que rebolavam para se divertir, e não para aparecer na TV.
Por isso.....
 
" Daqui não saio
                 daqui ninguém me tira,
                 aonde é que eu vou morar ..."
 
Até aquelas pessoas rabugentas, vestiam-se de mulheres. Até as mais tímidas pulavam e rebolavam de biquines  e,
 
"... olha a cabeleira do Zezé
será, que ele é, será que ele é ?...
 
Tomara que seja verdade, que articula-se a volta e a formula dos velhos Carnavais: dos blocos, das marchinhas, e que as ruas voltem a serem invadidas por: Colombinas, Pierrôs e Mascarados, cantando...
 
" Tai
Eu fiz tudo pra você gostar de mim
Ó meu bem , não faça isso comigo não
Você tem, você tem, que me dá
o seu Coração ..."
                    ...................................................
 
E por coincidência, a terça-feira carnavalesca, dia 08 de março, comemora-se o Dia Internacional da Mulher. A cada uma delas, o meu sentimento de Gratidão, Respeito e Originalidade.
Que respeitemos mais as mulheres.
Que todas sejam tratadas de maneira Igualitária.
 
Diz-se que no Brasil, uma mulher é violada ( física e moralmente ) a cada oito minutos.
Chega.
Basta.
A Lei Maria da Penha, precisa ser mais dura, e fazer do lazer desses crápulas, a Cadeia.
A terça-feira, é gorda. Mas, todo dia, é o Dia da Mulher.