Seguidores

Translate

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

TEMA PARA UM VAGABUNDO


de: José Maria Souza Costa

- Garçom, desce mais uma dose.
Isso na noite é comum,
é a boca berrante sedenta,
embriagada e dormente,
esporrando mais um.

Mesmo um porre pirado, de piruetas e pirateado.

Tudo na noite é magia, fantasias,
um bailado de bonecas pelada
bêbada, com coca e com colas geladas.
Maracujá de gaveta, por que a noite é assim ?

- Eu não sei qual é o limite, e nem qual é o meu fim !

Mas, nesse menestrel de vacilos e cochixos,
eu sou os acordes esporrados,
regojitados na boca do lixo.

Alguém vai querer tirar sarro,
prender o meu carro,
e  com sobras de bondade,
O outro, nem cobrará a identidade.

Afinal, no mundo encantado de mim,
o meu carro vale mais, que o botequim.

E o que rege a cidade
é um juiz com tiqui,
que analiza-de pelo CIC.

Sepultada, idolatrada ou isolada,
a noite não faz o crime
só dita norma e regime.

- O que é, que separa, o bem do mal ?

Quase tudo acaba na esquina, no abraço amigo, nuwipe...
a noite não passa recibo;
e o utópico de um paraíso
é uma calça sem zipe.

Ainda que o pincel
borra-se com a tristeza,
é a leveza da vaidade, que vai-se chegando,
porém, as pessoas amam-se odiando.

No fel da sua ira, somos todos bruxos,
eu sou seu luxo-bocejador,
sou seu trambolho revigorado
por que sou seu consumidor.

Essa é a vida que dita: risos, quedas, no cair ou levantar
agarra-se ou abraça-se, ao seu "gim" até pular, cantarolar e vomitar.

Nessa rima assim, sem fim,
vê se engole, e não mastiga  a mim.

Toda maçã de rosto, deveria ser rosê.

Nessa torre de babel, a noite é sádica,
debochada e esporradica,
e decorada com os fracassos e marcas afiadas,
como fossem recordações expostas  na porta da vida,
pendurada em velhos bordões.

Baba o teu chiclete, beije uma gilete,
e desafie o lado bom da vida
sem amarras e sem canivetes.
Um bar, uma mesa e um porre.

- Garçom, quando começa o deboche ?


21 comentários:

poesias maria do carmo disse...

Garçom,quando começa o deboche? expetacular,muito bom o texto.Vc é mesmo fantástico hem? grande bjo.

Rafael Belo disse...

lembra propaganda, lembra Chico, lembra a vida e ela sendo debochada por nós ao nos servir. Bom final! ótima quinta abs.

Rafael Belo disse...

Me siga no olharesdoavesso meu caro. obrigado. felicidades a ti tb.

Jailson Mendes disse...

José Maria,

Tô esperando vc me ligar, pra gente melhorar seu blog. Beleza?

Ei viste o nosso agradecimento, por lembrar do nosso blog?

Já está lá...

Novamente meu número (98) 84123226

Vera Lúcia disse...

Olá José Maria,
Bem interessante e criativo.
Obrigada pela visita.
Abraço.

Rossana Chiara disse...

José Maria, primiero lhe desejo um ótimo fim de semana!
E o deboche é a mais pura verdade. rsrsrs
No momento da embriagez até o fato mais triste ganha um ar corriqueiro e um tom sarcástico.
Bjos

Marina-Emer disse...

Quiero brindar entre rimas, mis letras encadenadas,
Mis alegrías cautivas y las penas olvidadas.
************* **************
**********
tus textos de la entrada tambien son muy bonitos.
gracias por tus bellas palabras en tu comentario
un abrazo con cariño
Marina

FÁBIO ARAÚJO. PRES. MÉDICI NOTÍCIAS disse...

Maranhão da Roseana Sarney, tem maior proporção de baixa renda, segundo o IBGE
http://noticiapresiddentemedici.blogspot.com/

✿ chica disse...

Puxa, que texto,heim???Profundo, intenso!!!Legal! abraços,chica

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amigo! Passando para agradecer a visita e o amável comentário, assim como apreciar este belo poema, com ênfase para a estrofe abaixo:

Tudo na noite é magia, fantasias,
um bailado de bonecas pelada
bêbada, com coca e com colas geladas.
Maracujá de gaveta, por que a noite é assim ?

Quem sabe, a noite é assim para amenizar um pouco o estresse, e fazer esquecer, pelo menos momentaneamente, os problemas daqueles que se dizem infelizes?

Abraços e fiques com DEUS.

Furtado.

AFRICA EM POESIA disse...

Passei e matei saudades com poesia...
PARA TI:::

Com um beijinho

Vida...

Que será?
Como será?
Como a descrever?

A vida é tanta coisa
É tão linda...
É tão feia...
É cor de rosa...
Ou até cinzenta...

Mas é...
Porque a sentimos...
A vemos passar...
Quase sempre a Correr...

E nesta vida...
É o que tu dizes...

Há-de cantar...
Há-de colorir...
Há-de gritar...
Mas há-de gritar...
Mas há-de sempre...
Saber encantar...

No sonho...
No amor...
No sofrimento...
Na dor...

E voltas a dizer...

Há-de chorar...
Há-de fazer rir...
Há-de sorrir.

E eu digo-te...

Vamos sorrir...
Gritar e para sabermos...
O que é a vida...
Vamos Amar!...

LILI LARANJO

Everson Russo disse...

A noite é mágica em seus acontecimentos...então...desce mais uma dose,,,um belo final de semana pra ti amigo.

LUZ disse...

Olá Zé,

Poema bem pensado, de boa estrutura e de tema não muito fácil de versar.
Quanto pressa de viver tudo numa só noite!
São reis do nada, senhores das trevas, pobres de amor, isso sim.
Bom fim de semana.

Beijos de luz.

Jacque disse...

Bom texto... Obrigada pela vidita em SER OETA...
Apareça...

Bom Fim de Semana

Daniel Costa disse...

José Maria

O poema que me parece de cariz nordestino, é maravilhoso na sua toada. É como se fosse uma vagabunda revoada.
Um abraço

Manuel disse...

Vinha agradecer sua amável visita e, fiquei deveras surpreendido, com o magnifico Blogue com que nos brinda.

Adorei essa alma de poeta que deixa transparecer em todos os seus textos.

Magníficos, por isso vou voltar muitas vezes.

Evanir disse...

Agradeço de coração sua visita
perdoe o atraso em retribuir seu carinho
que tanto bem me faz.
Logo terei boas novas se Deus quiser
creio que você ficara feliz como
estou .
Quero avisar quando tudo estiver tudo pronto
espero muito breve poder deixar postado minha alegria no blog.
Na vida não temos somente tristeza derrepente esquecemos
tudo Deus nos faz sorrir novamente.
Um abraço bjs no coração.
Um feliz e abençoado Domingo.
Evanir

Magia da Inês disse...

♡°
º✿
º° ♥✿
Olá, amigo!
Gostei do poema.
Boa semana!
Beijinhos.
Brasil

❣✿

Livinha disse...

E como bem dizia carlos Drumond de Andrade
"Êta vida besta meu Deus"

É qualquer coisa por aí, vida desajeitada, um gole de qualquer coisa assim, uma cachaça, um conhaque. E daí? saber alucinar a mente, a paisagem ser diferente do jeito que se sente, melhor que seja desfigurada...

Belíssimo texto

Abraços

Livinha

lucidreira disse...

Voltando amigo graças a uma enchorrada de prejú. Tive que refazer toda a máquina.
Quanto ao tema da sua postagem, você é potente nas suas contundências, não dê tregua não! e continui a poetizar desse jeito mesmo.
Abraço

raybanoutlet001 disse...

ralph lauren uk
jordan 8
jimmy choo shoes
cheap ugg boots
jordan shoes
oakley sunglasses
nhl jerseys
longchamp outlet
coach factory outlet
pandora outlet