Seguidores

Translate

terça-feira, 19 de abril de 2011

ÉTICO E ANTIÉTICO


Para ganhar a vida,

Sereia mexe e remexe lixões;

Já Margarida,

Mexe e remexe a bolsa alheia.



Seu Odorico vive de vender merenda

Na Praça da Sacola,

Enquanto Paulo, do PPL, fica rico

Desviando a merenda da escola.



Lucrécio ralou trinta anos

Em um banco, até aposentar;

Já o juiz Nicolau

Vendeu uma só sentença,

Que o fez enricar.



O coitado do Pedro

Vende canetas num semáforo;

Já o pastor Segredo vende

A dízimos a salvação,

Para almas medrosas do cão.



Todo esse ser genético

Respira o mesmo ar,

Enxerga a mesma lua,

Mas se difere no ser ético...



Poema de Hilton Mendonça

www.hiltonmendonca.adv.br


Hilton Mendonça C. Filho  - Adv. OAB   5.099  Maranhão

Lilian Theresa R. Mendonça - Adv. OAB 3.142  Maranhão





3 comentários:

Ricardo Calmon disse...

MEU IRMÃO ESCRIBA E AMIGO, AVASSALADORA, É NOSSA UNIDADE E SENTIMENTO EM COMPARTILHAR,ESSE É O DA HUMANIDADE FUTURO IMEDIATO QUASE.

VIVA LA VIDA

Wanderley Elian Lima disse...

Olá José Maria
Muito bom e real. Coisas do Brasil.
Grande abraço

Terê. disse...

opá ,belo poema sim!!! lindo. bju terê.