Seguidores

Translate

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

O ITAMARATY E AS COTAS RACIAS




O Itamaraty, muito engenhosamente divulga que abrirá Cotas, para vaga de Diplomatas, e com isso os Afrodecendentes, como eles gostam de escrever, tenham oportunidades a uma vaga na Diplomacia. Lembrando que isto só valerá para a Primeira Fase das Provas. Essa formatação de Cotas Raciais, em minha visão, acaba causando uma Retaliação em toda a Sociedade, e jamais solucionará um problema de Igualdade, já  que  confessam que ele existe.
Cotas Raciais - não soluciona, apenas alimenta um fracasso, para quem sente-se fracassado. Senão vejamos:

Cria-se Cotas Raciais aos Afrodecendentes, quero lembrar que eu sou NEGRO, e tenho horror a esses palavreados de " invencionices", moldados no " faz- me rir ".

Então criar-se-á também, a Cota Racial, dos meninos e meninas brancas, que teem os olhos cor de mel ? E por ai vai..., a cada deformidade Social, para cada seguimento Social, cria-se uma Cota,  para facilidades ?

Entendo que não ser por ai. No Brasil, o que falta é uma Politica Educacional Igualitária ( para todos ),aonde as mesmas condições que são expostas nas Escolas Particulares, essas também estejam nas Escolas Públicas. E o Estado tem condições de patrocinar isso, este apenas omite-se, por que é mais fácil e salutar um Estado Omisso. Precisa-se urgentemente que valorizamos e devolvamos a Autoridade em Sala de Aula, a esse Sacerdote, que chamamos de Professor.

O Ensino Fundamental, aquele que seria a raiz, o começo, é horripilante. Meninos e meninas, pulam de turmas a cada ano sem saber ler ou escrever. Ou quando ler não escrevem e vice e versa. Este descalabro, independe da cor da pele. Professores pessimamente remunerados, hiperdesmotivados e quando berram são recebidos pela Policia, quando o correto seria te-lo, com o Secretário de Educação. Por  ai, já percebemos como navega o barco.

Pergunto:
Independente da cor da pele, os senhores entendem que essa pessoa, não terá dificuldades intelectuais, lá na frente ?

Teria muito o que escrever por aqui sobre isso, mas deixo-lhes ainda uma pergunta:
Vasculhe a sua memória, e responda, quantos Diplomatas Negros tem hoje o Brasil ? Só uma dica, lá já tivemos de tudo, até Diplomata com sotaque " in-grêis".

Precisamos sim de uma Sociedade Igualitária, em condições iguais em tudo sem excessão, respeitada, atuante, e não mais de verborragias engraçadas como os lápis de cores na minha infância


129 comentários:

Betty Gaeta disse...

Oi José Maria,
Eu concordo plenamente com vc. Acho que esta história de cotas pode causar um problema de preconceito, pois aquele que é negro e entrar sem precisar das cotas, vai ser sempre visto como alguém que entrou pela porta lateral e não pela porta da frente!
Realmente o que precisamos é uma reforma geral no ensino brasileiro. Eu pude pagar uma escola particular para minha filha, mas sofri, me privei de muitas coisas para tanto, para que ela pudesse fazer uma faculdade pública (incoerência brasileira).
Parabéns pelo seu posicionamento.
Bjkas e uma ótima 4ª-feira para vc.

http://gostodistonew.blogspot.com/

Antonio José Rodrigues disse...

Sempre fui, Jose Maria, contra as cotas, mas muita gente não me entende que a chave do problema é a educação. Abraços

AVOGI disse...

Educação civismo os pilares de uma sociedade.
kis :=)

Sandra disse...

Eu até entendo que a chave do problema é a educação. Creio que o governo também entende mas não tem um minimo de interesse em investir na boa educação para ter pessoas pensantes,que lutem por seus direitos, que questionem. Isto não dá votos.
O que dá votos é pagar perua para as crianças, dar uniforme, material escolar de baixa qualidade mas é grátis, dar leite, uniforme.
Sabe quando se vai investir efetivamente em educação ? Nunca ! Principalemente depois de presidir nosso país um homem que se gabava de não ter estudo universitário e ter chegado "lá", de ver um bando de jogadore semi ignorantes ganhando uma fortuna.
Sou a favor de cotas não só para negros mas para pobres para que eles tenham acesso a uma boa educação,e que mais negros possam ser médicos, diplomatas engenheiros, grandes executivos. Mas com esta atual educação ?!!! Competindo com quem tem acesso a cultura, pode pagar boas, ótimas escolas, estudar várias linguas ?

soantes disse...

Acho que tem toda a razão, o facilitismo e o paternalismo mantêm as vítimas numa situação de menoridade cultural.

Talles Azigon disse...

olá querido
primeiro quero dizer que sou a favor de todos os tipos de cotas
o que vai balacear tantos anos de exploração
de destruição
de opressão
por mim cotas para pobres
negros
gays
mulheres

sou a favor de todas elas, para compensar as injustiças histórias a todos que não são homens brancos e ricos

Silenciosamente ouvindo... disse...

Esse problema de cotas também
já foi muito discutido em Portugal
e acabou por ser imposto.
Obrigada pela sua visita ao meu
blogue.Se o seu é simplório com
800 e tal seguidores que direi do
meu? Estou no Facebook página
Marques Irene.
Voltarei.
Um abraço.
Irene

G.D. News disse...

O grande problema é a EDUCAÇÃO que a maioria dos brasileiros não tem acesso, tivemos uma pequena mostra disso nas eleições onde foi mostrado o percentual de analfabestimo funcional que não difere muito do outro, o Brasil só vai corrigir suas dívidas históricas quando oferecer uma educação de qualidade a toda nação, caso contrário teremos apenas paliativo que não resolvem nada...

Phwo disse...

Estou perfeitamente de acordo. As quotas só servem para institucionalizar a diferença. Criam-se as quotas e, pronto (!), o problema fica 'solucionado', assim pensam 'eles'.
É como as quotas para as mulheres nos lugares políticos. Inteligentes ou não, competentes ou não, devem preencher X lugares disponibilizados.
Por que diabo uma pessoa tem de ser agraciada com quotas para aquilo a que tem direito como ser humano e cidadão?
Um abraço de Angola, onde quotas para brancos angolanos, davam jeito, já agora.
;-)

nacasadorau disse...

Amigo José,

Problemas muito idênticos aos nossos em Portugal...
Eu fui professora por algum tempo e senti mais por dentro esse problema.
A Educação está um caos e precisa de medidas enérgicas e urgentes, já!

Abraço

Francorebel disse...

Infelizmente, as cotas ainda são necessárias, sendo um questão de justiça, pois a grande maioria dos negros no Brasil ainda sofrem as consequências de séculos de escravidão e preconceito e descaso e tortura e etc...

Seguindo.

Uruoca Online disse...

Ola! Sou Editor do Uruoca Online estou aqui para agradecer a sua visita no Uruocaonline, e que volte sempre, vamos sim seguir juntos sim, seu blog tambem e legal. Obrigado!

Luís Coelho disse...

Agradeço a visita e cá estamos numa troca de opiniões. Infelizmente não passam disso mesmo-Opiniões.

Os grandes do governo acham que sabem tudo e que podem mudar,modificar, impor, retirar, proibir...etc
Agora andam com as cotas para lá e para cá, mas fundamentalmente eles querem distrair as pessoas dos problemas mais graves e penosos.
Enquanto andam a falar disto e daquilo esquecem-se dos graves problemas que nos afectam.

AGÊNCIA SÃO JOÃO BATISTA-MA disse...

Totalmente de acordo...

Um abraço do tamanho de São João Batista-MA

Jailson Mendes
São João Batista-MA
www.agenciadesjb.blogspot.com

poetaeusou . . . disse...

*
influencia dos
"Alimões" e seus canhões,
como escreveu o Chico !
,
saudações,
,
*

Luisa disse...

Um Feliz Ano para si

Luísa

Multiolhares disse...

antes de mais quero agradecer a tua visita e palavras no meu humilde cantinho.

penso que o que se passa aí, aqui em Portugal também não esta nada melhor e me pergunto a onde vamos parar com estas politicas que cavam cada vez mais buracos na vida das pessoas
beijos

M. disse...

Bom post. Boa opinião a tua.

Também não gosto de paternalismo. Raças? Que é isso? Só conheço uma: a raça humana!

Porra, será assim tão complicado????

Fernanda Cavassana disse...

Infelizmente sou obrigada a contestar da sua forma de ver o sistema de cotas...
Historiamente, os negros e índios são os mais desfavorecido. O seu caso, sinto muito lhe informar, é um caso "isolado" de negros que se sobressairam na sociedade sem benefícios desse tipo do governo. O programa de cotas, pode ser comparado com o programa Bolsa Família, ou seja, um programa de assistencialismo e como todo programa de assistencialismo não resolve o problema, na verdade, mascaram o problema; mas num país como o Brasil, em que até os representantes se pintam de palhaço, a melhor forma de "distribuição" de renda, ainda é essa.
Eu, como estudante de universidade pública, posso garantir que sem a ajuda desse tipo de programa, muita gente boa de verdade, com consciência social e que de fato poderão um dia fazer algo de bom pro Brasil, jamais estariam nesse meio, sem a ajuda (claro que cruel e exclusiva) do governo!

Lupo disse...

Concordo em tudo! O problema está na base, na educação.

Perfeito seu grito!

Luis Antunes disse...

Obrigado pela visita ao meu blog
Retribuo com muito gosto
ainda não deu para ver o conteudo mas ja fiz uma avaliação e parece me muito bom
vou seguir seu blog a partir daqui

Um abraço

Renatinha Araújo disse...

Olá!
Obrigada por ter passado no meu blog!

Nossa!
Eu morro de vontade de ser diplomata.

Acho totalmente injusto haver cotas para negros.
É como se eles não tivessem capacidade de disputar com o branco, sabe? Como se o branco fosse mais inteligente que o negro, e isso não é verdade!!!

E realmente, cota não soluciona nenhum problema!

Precisamos melhorar a educação do nosso país!

Ah! Você tem Facebook?
Se tiver, será que há como você me ajudar?
É o seguinte, eu estou participando de uma promoção, e se a minha foto for a mais curtida no Facebook, eu ganharei o prêmio.
Será que há como você curtí-la, por favor?
Primeiro você precisa curtir o perfil da CitizenBrasil aqui:
http://migre.me/3rTX3
Depois é só curtir a minha foto aqui:
http://migre.me/3rTRf
Pode ser?

Obrigada!
Beijos!

Vieira Calado disse...

Viva!

Como está?

Venho desejar-lhe

BOM ANO de 2011!

Forte abraço

Marta Bellini disse...

Olá, Jose Maria!
Grata pelas palavras boas lá em meu Blog.
Nofa! Vc tem mais de 800 seguidores? Que legal!
Quanto às cotas: tem argumento a favor que gosto, mas inicialmente fui contra.

abraços
Marta

Larissa disse...

Esta é a primeira vez que visito seu blog, que encontrei graças a um comentário que você deixou no meu. Gostaria, então, de desejar-lhe, primeiramente, um feliz ano novo, já que nunca estive aqui antes. E dizer que sim, estarei seguindo, e voltarei frequentemente. Estou de volta ao eu blog, mudei o design e farei mais postagens, então, esterei sempre por perto.
-
Quanto ao texto, estou de acordo. Honestamente, não creio que ninguém pense que essas políticas compensatórias sejam solução para alguma coisa. Não são. Na verdade não me parecem nem mesmo paleativos, já que trazem mais desigualdade, mais revoltas e muita acomodação. Sou contra as cotas, definitivamente. E ofereço aqui os meus parabéns aos seus argumentos, e ao seu blog.

Um beijo, visite-me!

Everson Russo disse...

É triste em pleno seculo 21 ainda estarmos tratando disso,,,de direitos iguas,,,absurdo...abraços de bom dia pra ti amigo.

PRES. MÉDICI NOTÍCIAS disse...

Você Jose Maria é especial, e fala sempre o que nós queriamos falar, só tenho que assinar embaixo o que você falou.............Parabéns...Obrigado pela visita ao meu blog!

Pedrasnuas disse...

EM PRIMEIRO LUGAR AGRADECIDA PELO COMENTÁRIO NO MEU ESPAÇO.
O SEU TEXTO REMETE-ME PARA AS PREOCUPAÇÕES DE AUGUSTO CURY...ELE DEBRUÇA-SE MUITO SOBRE A QUALIDADE DO ENSINO E O ASSUNTO TEM PANO PARA MANGAS...
HÁ MUITO PARA FAZER ...A NOSSA SOCIEDADE CRITICA TUDO E TODOS E NÃO VÊ O QUANTO É IMPERFEITA...

ABRAÇO E BOM ANO

FTA disse...

Muito obrigado pela sua visita e pelos elogios ao meu Blog, mas estou parando de postar nele. Fui vítima de uma grande inveja (o mundo esta cheio de pessoas assim) que me desanimou muito, 4 dias depois que criei o Blog, um companheiro de farda, que trabalha comigo na mesma viatura criou um também, a principio ele disse que seria um Blog de variedades, mas logo comecou a copiar tudo do meu. Até um nome alternativo que eu tinha criado, ele sem nem me consultar, colocou em seu Blog, isso me chateou bastante.
O seu Blog é bastante interssante, com certeza irei visita-lo outras vezes.
Abraços

Fábio

Daniele Barizon disse...

Olá!!

Sou a favor das cotas como forma de reparação histórica, mas concordo que igualdade só haverá quando o sistema educacional privilegiar a todos, sem distinção.

Parabéns pelo blog.

Abs,

www.obrasiltemjeitosim.blogspot.com disse...

posso até concordar que a politica de cotas não resolverá os problemas do brasil em relaçao aos negros, mais acho que é um mal nessessario pois se olharmos a cituaão no momento veremos que a coisa anda da seguinte forma. os melhores serviços em sua maioria são distribuido para os brancos, a maioria dos menores infratores são negros, então acho que o sistema de cotas não resolverá esses problemas mais vai fazer esse sistema corrupto respeitar o negro como ele merece ser respeitado como um cidadão.

BC disse...

Obrigada pelo comentário deixado no meu blog.
Eu ando um pouco arredada da blogosfera neste momento, o meu principal ponto de escrita é mesmo a poesia,mas não tenho escrito muito nestes últimos tempos pelo menos aqui, mas vou aparecendo de quando em vez.
Abraço

Analuz disse...

As soluções para os problemas sociais, educacionais são assim: cavam um buraco pra tapar outro...

Direitos iguais para todos? Quem sabe um dia...

Beijinho de Luz...

Airton Leitão disse...

Com essa história de cotas, Ministério do Racismo etc., o povo vai aos poucos deixando de ver o negro como mais um irmão e passa a vê-lo com uma pessoas cuja cor da pele lhe dá privilégios, bastando para isso que se declare negro. Não há um medidor de cor humana nem nenhum "raçômetro".

J.R. Lima disse...

Olá, José Maria,

Vim retribuir a visita o meu blogue e gostei muito do que li aqui.

Há pesquisas com alunos cotistas nas universidades públicas dizendo que a "diferença" de desempenho entre estes e os "não-cotistas" desaparece no meio do curso. Fico aliviado e espero que esta política tenha a duração mínima possível para que se torne desnecessária no futuro. Não concordo com as cotas, mas concordo menos ainda com o vestibular.

Mas, na nossa sociedade, raramente se luta por igualdade, luta-se muito por "facilidade", saídas fáceis que nada resolvem, etc. Se a finalidade das cotas fosse promover a igualdade, esta viria acompanhada de uma melhoria do ensino básico nas escolas públicas. Nem precisaria ser algo que resolvesse a questão (o que é impossível) mas apenas algo que mostrasse vontade política neste sentido.

Isso sem falar na demagogia de se promoverem "cotas raciais" que não são, necessariamente, "sociais" e não favorecem pobres com outras origens étnicas.

Enfim, como você mesmo diz, há muito a ser discutido.

Um abraço e obrigado pela visita aos ecos.

meus instantes e momentos disse...

Parabens pelo teu blog, e pela consciencia do post. Concordo plenamente contigo.
abçs.
Maurizio

MAILSON FURTADO disse...

Não sabes como fico contente quando encontro uma pessoa que admire a arte e a defenda!

Prazer sem igual receber as suas palavras de conforto direcionadas ao meu trabalho...

Parabéns pelo seu...

Muito Bom
Aparecerei mais vezes!

Sorte sempre!

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Amigo estou passando para lhe dizer que fiquei grata com a sua visita e seu comentário, e claro que terei muito gosto em ser sua mais recente amiga e seguidora.
Beijinhos de luz e paz em seu coração.

Adriano Berger disse...

Olá José Maria!

Primeiramente quero agradecer-lhe pela visita em meus dois blogs.

Concordo com 100% de suas palavras. O problema no Brasil não é racial, mas educacional. Aqui o pobre não tem oportunidade por falta de capacitação, independente da etnia a que teve a sorte de nascer.

Dizem por aí que essas "cotas para afrodecendentes" são uma forma de pagar por uma "dívida social" devido a época da escravatura. Pois digo que se isso tivesse funcamento histórico deveriam também pagar a dívida social para com os familiares dos desaparecidos da época da ditadura e da repressão aos opositores do governo.

Enfim, enquanto nosso governo finge que é um governo popular, nós nos fazemos de bobos e damos o sangue em nosso trabalho para bancar os filhos em escola particular, pois depender do estado é joga-los à própria sorte...

Quer passar raiva com notícias sobre a educação no Brasil? Te convido a ler esse texto: http://nanoberger.blogspot.com/2010/12/educacao-fundamental-no-brasil-continua.html

Grande abraço!
Prabéns pelo belo blog!
Adriano Berger

MAILSON FURTADO disse...

Seguindo-o!

valdivino disse...

Amigo um abração pra ti!

Vejo esse assunto com grande indignação e um grande problema da nossa politica, somos todos iguais perante as leis de deus, em pleno século XXl é lamentável que isso ainda exista, ouvimos muito esse refrão "DIREITOS IGUAIS A TODOS", só é preciso alguns setores da nossa sociedade fazer uso do mesmo,é preciso estruturar a base da nossa educação pra que isso deixe de existir.

Abraços amigo!

Obrigado pela visita.

boscolysilver.com disse...

Prezado José Maria,estou retribuindo à visita,e agradecendo o comentário.
Obrigado por você ter localizado meu
blogger.Tambem pela mensagem dixada,
Passarei mais vezes para lhe visitar.
Um forte abraço.
Atenciosamente.
boscolysilver.
06/01/2011 as 18h50min.

Mary disse...

Vim retribuir o carinho e ver as novidades do blog.
Um abraço

Crista disse...

Li tudinho...se eu já te admirava,agora,te admiro muito mais!!!!!
Beijosss da chucrute de olhos azuis...será que terei minha cota????...huaschuaschuasch...
Gosto muiiitooooooooo de tu!

IV@NILDO SOUZ@ disse...

Olá amigo adorei o conteudo em seu blog fico contente em ter visitado o meu na pequena e pacara cidade do Ceará conhecida como A Cidade Que Não Dorme (POTENGI-CE)devido a grande quantidade de ferreiros no municipio passo aqui para deixar o meu abraço.

Aproveito para me seguir no tuite basta acessar http://twitter.com/potengice

Que Deus lhe proteja com seu manto sagrado vc e seus familiares e amigos. Até breve nos encontraremos na NET.

Ivanildo Souza
Assessor de Comunicação
Potengi-Ceará - Brasil

Isa Mar disse...

Oi José, vim agradecer sua simpática visita!
Como vc viu meu blog é voltado a espiritualidade, no outro que não sei ainda se já viu... posto vários assuntos, sou uma canalizadora e terapeuta também, então meu foco é a saúde do corpo e da alma.
Será um prazer ter a sua companhia
Se acessar meu outro blog veja as prioridades do mesmo
Beijos no coração!

Fabiana disse...

Olá José Maria
obrigada pela visita no meu blog. Concordo plenamente com as suas palavras essa coisa de cota é tampar o sol com a peneira!!! E a educação vai cada vez pior!
Bom como você tem muitos seguidores, pedirei que divulgue a esclerose múltipla, doença que atinge muitos jovens-adultos e está cada dia mais comum.
http://avidacomesclerosemultipla.blogspot.com

Obrigada te espero lá
Beijo

LuCordeiro: disse...

Olá,vim retribuir sua visita lá no "Minimínimos".Qto ao seu post,vc aborda um assunto que já me motivou a entrar em discussões pq acho que o sistema de cotas é de um paternalismo indecente.Ele acaba por decretar que pessoas negras só são capazes de entrar em uma universidade se tiverem essa "proteção".Quer dizer,é o mesmo que considerar que mais melanina na pele significa menos massa cinzenta no cérebro.É aviltante.Aliás,negros,mulheres,homossexuais,deficientes físicos,são tratados como minoria que precisa de proteção para viver e progredir.O governo,que adora asistencialismo,quer passar a imagem de protetor dos "desvalidos" e,com isso,inventa esses absurdos que reforçam uma mentalidade perversa que é a discriminação.As pessoas se qualificam,ou não,independente da etnia,gênero ou condição social,desde que oportunidades iguais lhes sejam conferidas desde o primeiro ano escolar.
Parabéns pelo texto! Voltarei.

Karlo disse...

Concordo plenamente com sua opinião em relação às cotas, essa situação só reforça o cenário de preconceito já existente no país. A cor da pele não caracteriza a inteligência de ninguém, então o único fato que deve ser considerado nos concursos é a capacidade intelectual do candidato.

²: Muito obrigado pela sua visita no meu blog, gostei muito do seu comentário. Estou lhe seguindo e sempre que poder estarei aqui compartilhando opiniões.

até mais

Priscila Leite disse...

OLÁ SENHOR JOSÉ MARIA OBRIGADA PELA VISITA EM MEU BLOG. CONHECI O BLOG DO SENHOR E VOU SEGUIR. DEUS ABENÇOE O SR E FAMÍLIA.

Prof. Pietro Nardella-Dellova disse...

Meu caro, parabéns pelo seu Blog! Vejo que tem uma sensibilidade e olhar de justiça sobre alguns aspectos da vida "brasiliana".
Forte abraço e já estou conectado ao seu Blog.

Pietro Nardella-Dellova
http://nardelladellova.blogspot.com/

El Coronel disse...

Un saludo desde Huelva

Tatiana disse...

Olá José Maria!
Que bom retornar ao blog e as postagens...Principalmengte por estar aqui e ler sobre um assunto que tanto me interessa.

Cotas apenas disfarçam um problema que não querem resolver pois elas sim geram ainda mais discriminação.
Falto senso e bom senso aos nossos governantes. Pois todos sabem que é a educação a base de uma nação.

Espero que esse novo ano seja ainda melhor para todos nós, que 2011 seja um ano de sucesso para você!

Beijos com o meu carinho

Papéis ONline disse...

Esperamos o seu texto, seja ele no papéis

http://bit.ly/gzUan4

Dolandmay disse...

Olá José,

Tudo bem?

Social e interessante tudo o que escreves, parabéns!

Bom, sou um poeta, ainda não muito conhecido no social real. A maioria dos leitores de minhas Obras são virtuais! O mundo real não me convém, sou um ser fechado em meu próprio espírito, tentando com o que escrevo a ajudar a quem precisa da Vida e do Amor! Grato por sua visita! Convido-lhe para visitar o meu blog (1) onde poderá conhecer melhor a minha realidade! Abraços ternos. Que Deus nos Abençoe!
http://poetadolandmay.blogspot.com/

Velvet Poison disse...

Obrigada pela visita e comentário no www.venenoveludo.com

Volte lá sempre, e parabéns pela clareza de ideias e coragem de expô-las. A ditadura do "politicamente correto", estabelecida para que exista uma uniformidade de pensamento, coibindo as manifestações individuais, tem impedido muita gente de se manifestar, por "não ficar bem".

Somos indivíduos pensantes, e com tal, devemos expor nossas ideias.

Boa tarde a todos.

Luci Felippe disse...

Olá José fiquei imansamente feliz em ler seu comentário delicioso no meu blog. Vamos aasim então seguindo-nos e trocando coisas boas que fazem que que nossas vidas tornem-se muito mais prazerosas. Um beijo para você e acaba de ganhar mais uma seguidora e admiradora. Amei o conteúdo e a proposta do seu blog.

Carlos Lopes disse...

Olá José

Agradeço as palavras deixadas no meu blog, e deixo os meus parabens pelo belo trabalho que aqui tem

thiagoamorim disse...

não é por aí. mas vamos lá lhes dizer porque acredito que estão cometendo um equivoco, como escreveu Costa "No Brasil, o que falta é uma Politica Educacional Igualitária ( para todos )", mas se a partir de hoje mudarmos as políticas publicas para melhor sem fazer uma reparação paliativa, como são as cotas para promoção da igualdade racial dificilmente teríamos uma sociedade igualitária de verdade, ou pelo menos mais justa. O IPEA apontou que 70% dos pobres são negros e também que se não começar politicas afirmativas, hoje, em favor da população negra, ficaremos mais 100 anos nesta semi-escravidão.

Carol Sakurá disse...

Parabéns pela reflexão!
Obrigada por visitar ao Le Poete en fleur1

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa disse...

Porque não concederem cotas aos loucos??

Gostei do "encontro"
Até outro instante.

wcastanheira disse...

Política educacional igualitária....apenas para destacar um ponto, um foco do seu interessante e instigante post de hoje, escrevo uma vez na semana para o jornal Zero Hora de circulação regional aqui no Sul e tb para o jornal Dimensão de circulação semanal, em nível local, este tema parece mto com aquilo q transponho em alguns momentos, parabéns sua página é informativa e ao mesmo tempo convidativa, vai aqui deste canto do RS para vc um abraço do tio Castanha!!!

Hélio Jorge Cordeiro disse...

Olá, José Maria. Obrigado pela visita e pelas palavras positivas quanto ao que você viu em meu blog.

Os textos postados em seu blog são de grande pertinência e interesse público. Gostei.

Neste último post sobre cotas raciais para a diplomacia brasileira, concordo com parte de seu conteúdo, apenas gostaria de ressaltar a linha onde se lê “(...) E o Estado tem condições de patrocinar isso, este apenas omite-se, por que é mais fácil e salutar um Estado Omisso(...)” Gostaria de dizer que que o Estado não se omite por ser mais fácil e salutar, mas por estar comprometido com o "capital" e com uma força lobista do ensino particular, inclusive e , principalmente, instituições como Jesuítas, Salesianos, Maristas etc. Todavia, meu caro José Maria, eu acredito que ainda veremos um tempo onde todos os brasileiros terão ensino gratuito de qualidade e, assim, não serão mais necessárias cotas pra esse ou aquele grupo social.

Sempre que for possível, aparecerei por aqui.

Um abração

Dalva disse...

Boa tarde, José!

Em primeiro lugar quero agradecer sua visita e comentário no Infinito Particular. Que bom que gostou de lá! Sua presença e sua visita serão sempre motivo de alegria para mim.

Comentando o teu post, concordo que as cotas não são solução para a desigualdade, servindo apenas para que elas permaneçam. É uma pena ver a degradação do ensino no país, assim como a falta de estímulo aos professores. É uma realidade que, infelizmente, não temos esperança de ver mudada, pois não há interesse político.

Um forte abraço, e que 2011 nos traga melhores realidades para o Brasil.

Jéssica Souza disse...

Seguindo ;)
http://twitter.com/#!/jeh_psouza

Ana Pontes disse...

Olá, obrigado por ter visitado o meu blog e que bom que gostou. Gostei também do que vi aqui, acho que vou vir aqui sempre. Não sei se com tantos comentários, você irá ler o meu, mas não custa tentar, não é? Meu twitter é @Frau_Pontes, se quiser seguir, já estou seguindo seu blog. Um grande abraço, até a próxima!

Katja Malena disse...

Olá! Obrigada pela visita!
Bonito lugar, bonitos posts...
Seguindo

Uma aprendiz disse...

Oi, moço

Fiquei muito feliz com sua visita. Quando possível, visite meus outros blogs. Será um prazer.

Discordo quando escreveu que seu blog é "modesto", modesto é meu comentário. Vou sair defininho em meio a tantos intelectuais que te seguem. rsrsrsrs

Feliz 2011.

abraços

Teófilo Silva disse...

Logo que nascemos somos criados e educados num ambiente de violência. Começamos uma infância onde a principal fonte de entretimento ( televisão, filmes e jogos) incute nos espirito das crianças um sentimento de violência. Os filmes infantis, são na marioria compostos por imagens de violência apesar de serem em banda desenhada. Isso leva a criança na adolescência a procurar filmes ainda mais violentos, porque o seu espirito foi construido dia após dia numa violência que o leva a viver mal consigo próprio, e pessimamente com os outros.
Como disse a M. "Raças? Que é isso? Só conheço uma: a raça humana"!
Um Abraço e Um Feliz 2011.

Alnikmar disse...

Parabéns pelo blog. Como educador, ainda acredito que só um investimento sério na área pode fazer com que mudemos o perfil da sociedade brasileira daqui a alguns anos. Mas, infelizmente, o próprio sistema não pemite que isso aconteça, já que não quer ser questionado. Abraços

www.meiolitrodemel.blogspot.com

Antonio disse...

Concordo com você. Sou negro e sempre fui uma voz dissonante com relação as cotas.è um paliativo para uma desigualdade secular. Concordo com você que o problema do Brasil é a falta de uma politica educacional. Gostei do texto porque leva á reflexão e provoca discussões. Só assim se solucionam os problemas..Discutindo sobre eles.. Abraços

Pb. Valdinei disse...

a paz do Senhor,ouvi uma colocação de um educador, que disse:"quem esta em posição inferior aceita tudo, rindo por ser mais uma vez enganado". esse negócio de cotas é só uma maneira de enganar, ludibriar e nunca realizar uma politica de equiparação social, para que todos possam usifruir dos mesmos direitos. cotas é humilhante.

ParadoXos disse...

olá amigo, de facto, as tuas palavras dizem verdades que não podem nem devem ser escamoteadas!!

um grande abraço


Heduardo

ParadoXos disse...

voltarei...

A Palavra Mágica disse...

Olá José!

Vim retribuir a visita e conhecer este seu espaço. muito bom! Parabéns!
Espero este ano poder visitar mais os amigos, o ano passado foi muito corrido.

Um abraço!
Alcides

Angola Debates e Ideias- G. Patissa disse...

Olá, conterra José Souza, é um grande prazer ler suas linhas. Desculpa pela demora em responder. Desejo-lhe a si e ao Blog as maiores venturas

Sylvia Rosa disse...

Oi amigo!
Me solidarizo com tudo que diz, afinal pra que cotas se a meta é erradicar o pré-conceito?
Desejo que este ano seja de mtas conquistas e muita luz na sua vida.
Abraços

...Little Angel... disse...

Gostei do seu blog. Seus posts criticam de uma forma ativa e simples coisas cotidianas, como o sistema de cotas por exemplo.
Escreve se uma forma dinâmica e simples, e sinceramente, gostei do que li aqui.
Estou a seguir seu blog e agredeço sua visita ao meu humilde lar de palavras. Caso possas seguir-me no twitter, ele é @themurdercarol

Estarei aqui sempre que puder e venho a desejar-te um bom 2011...

Abraços,
Caroline

Fernanda Barcellos disse...

oiii

Muito obrigada por sua visita e por suas palavras. Os elogios só me indicam que estou no caminho certo e me incentivam a seguir.

Parabéns pelo blog.

Abraços

Lu Tostes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lu Tostes disse...

Eu e Quintana agradecemos pela visita. Estaremos por aqui também. :)

http://quintaneandoeoutrosgerundios.blogspot.com
Twitter: Lu_Tostes

Elcio Tuiribepi disse...

Olá amigo...um assuno polêmico...na minh opinião é uma forma de amenizar os tantos absurdos que a nação cometeu no decorrer dos anos contra os negros, não é a solução claro...a solução está na igualade de oportunidades lá no principio da educação, porém, enquanto isto não é possível, algo já devia ter sido feito para corrigir essa imensa falha não só aqui no Brasil, mas também em outros paises onde o racismo imperou por muitos anos e prejudicou tantas pessoas
Um abraço na alma
Bom fim de semana

intervalo disse...

José,vim conhecer teu espaço e agradecer pela visita e palavras deixou lá no meu cantinho.Gostei do que vi aqui e concordo com teu belo texto,quisera eu saber transformar em palavras escritas pensamentos meus,principalmente sobre este assunto importante para todos nós.Sobre o Twitter,tenho uma página difícilmente apareço,estou no Facebook será um prazer ter sua amizade lá.Vou segui-lo aqui.Desejo que tenha uma boa tarde e feliz domingo.Beijos.Lia...

Patricia Hamdan disse...

Oi Jose Maria muito obrigada pelo elogio ao meu Blog, seu blog e muito interessante e dinamico com vc mesmo disse e aproveitando queria te convidar pra conhecer meu outro blog de resenhas de filme e livros.
Romantic Wolrd
http://patyhamdan.blogspot.com/
Te espero la.
Bjs

O que Cintila em Mim disse...

Mais respeito é do que precisamos.
E eu que tenho parentesco muito próximo com a Branca de Neve... o que virá para mim. Só D´us sabe!

Seguirei o teu blog com prazer.

Queti disse...

Muito obrigada pelos elogios ao meu blog.
Fico contente que tenha gostado.
Bjos e bom fim de semana!
=)

Suely - HD disse...

Olá José Maria,

Seu blog é muito acessado, atualizado e traz muito conhecimento para todos nós.

Sempre estarei por aqui,

Deus abençoe,
Suely Rezende

FERNANDO IMAREGNA disse...

Olá amigo José Maria...vim agradecer sua visita ao meu blog e as palavras de carinho e incentivo...
Um Feliz Ano de 2011 para ti...

Dei uma espiadinha rápida aqui, volto mais tarde, mas concordo em número, gênero e grau contigo, quanto a questão de cotas na Educaçáo para a raça NEGRA, que assim o é, de cor, e pura...

Parabéns pelo espaço...estarei seguindo e comentando sempre..

Um forte abraço
www.imaregna.blogspot.com

Celina disse...

AMIGO JOSÉ MARIA, QUERO ANTES DE TUDO AGRADECER A VISITA E O COMENTARIO GENTIL. OLHA AMIGO, NO MOMENTO ACHO PRECISO AS COTAS, DEVEMOS APROVEITA-LA,MAIS TARDE TUDO MUDARÁ COM CERTEZA, NÃO VÃO FALTAR REEVINDICAÇÕES, PODES CRER. PORTANDO O MOMENTO É ESTE, SABEMOS QUE NO FUNDO ESTÃO ARRAIGANDO MAIS O PRECONCEITO.ABRAÇOS CELINA.

Angeles disse...

Algún día dejaremos de discriminar...somos todos iguales tenemos muchos colores Gracias a Dios.
Gracias por pasar por mi espacio te sigo leyendo....
Un gran abrazo.

Jeanne disse...

Olá, muito interessante esse assunto, e polêmico também.
Não tenho opinião formada, mas achei legal te afirmares negro, também acho essas formas pretensamente amenas de dizer as coisas uma hipocrisia.
Aqui no sul tem muito loirinho de olhos azuis vivendo em extrema pobreza.
também concordo que a educação de qualidade tem que ser para todos, aliás é a nossa única saída. A educação do nosso povo.
Beijos

Vivian disse...

...fico com o comentário
do Luis Coelho...

distraem-nos para que não
vejamos todas as falcatruas
campeantes por aí, e entre
elas, é claro, a raiz do
preconceito cada vez mais
funda.

bj, moço que pensa!

Wanderley Leimgruber disse...

José, bacana seu blog. Valeu pela visita que me fez, volte sempre. []s

✿Tammy disse...

Boa Noite.
Encontrei seu perfil no blog do Fernando,e decidi olhar.
Gosti e estou a seguir.
Espero respostas.

Bandys disse...

Olá José,
Perfeito. Concordo plenamente.
Uma reforma na educação seria o melhor a fazer.
Agradeço sua visita lá no meu blog e até fiquei curiosa de como achou rs.
Bom mas acho que ja ganhei um amigo novo.
Deixo beijos e o desejo de um domingo de paz e luz.

MJFortuna disse...

José Maria, então você encontrou o meu blog por um acaso. Fiquei muito feliz com seu comentário. Só um conterrâneo pode sacar o que escrevo nas entrelinhas. O maranhense destila poesia por onde passa...
Agora sou a sua nova seguidora, pois gostei demais do seu blog.
Apareça sempre, José. Ficarei feliz se você seguir Artes e artes e ler o que escrevo nas mal traçadas linhas...
Um grande abraço
Maria J Fortuna, do Rio de Janeiro.

Jorge Jansen disse...

Caro José Maria
Fiquei muito feliz pela sua visita ao blog e pelas palavras edificantes tecidas. Li alguns de seus posts e o sentimento que fica é o da inquietação do cotidiano: um guerreiro que usa as palavras como arma para combater o que nos aflige nestes dias tão conturbados.
O twitter é jorgeejansen
Abraços

Profª Viviane disse...

Oi! Não vejo nas cotas raciais uma solução para o problema histórico de discriminação e desvalorização cultural, mas sim uma alavanca temporária para tentar amenizar o efeito devastador de séculos de preconceito, até um profundo despertar de autovalorização por parte de muitos descendentes dos filhos da mãe África, trazidos a força para o Brasil. Durante séculos os negros foram desvalorizados e humilhados, restando-lhes sempre um papel desprestigiado na sociedade brasileira. Mesmo, após a abolição, o preconceito continuou e valores foram passados de geração à geração. Segundo pude observar, a maioria das crianças negras de regiões de periferia, acredita-se inferior e incapaz para profissões menos árduas e glamurosas, contentando-se com o sucesso e o reconhecimento em atividades não politicamente corretas ou relacionadas ao esporte. Em muitos casos, é como se fossem talhados para uma vida de insucessos pessoais e profissionais. São crianças que deixaram de sonhar com uma determinada profissão por saber que o acesso à Universidade era-lhes proibido.
Nem todos os negros que vieram para o Brasil, reconheceram-se inferiores conforme o pensamento vigente na época da escravidão, ensinamento este, que também chegou até seus descendentes do século XXI, transmitindo valores altruístas. A educação pode e deve fazer a diferença. Só com um ensino que busque a valorização do humano (independente de raça, gênero, credo, posicionamento político ou sexual), conseguiremos por fim ao sistema vigente de pré-definição de papeis a serem desempenhados em nossa sociedade. Todos são iguais perante as leis ( de Deus e dos homens) e portanto necessitam das mesmas oportunidades para a realização de seus sonhos.
Precisamos de um comprometimento de toda a sociedade brasileira em busca de qualidade no sistema educacional, envolvendo governantes, instituições de ensino, alunos, professores e familiares, todos formando uma só voz em prol da fraternidade.

Graça Matos disse...

Olá José Maria, obrigada pelo seu comentário no meu Blog.
Achei muito interessante seu Blog, gosto de refletir temas polêmicos e
as "cotas raciais" são ao meu ver uma tentativa a curtíssimo prazo de
"minimizar a cor da desigualdade " ,mas não podem ser um fim nelas mesmas.Desigualdades só são corrigidas com igualdade de oportunidades, com educação de qualidade , com professores qualificados e bem remunerados.Resgatar a dignidade do Profissional Professor deve ser uma questão de honra para um país que pretende chegar á condição de DESENVOLVIDO.
LHE CONVIDO PARA SER MEU SEGUIDOR!
Um grande abraço!
Graça

www.inquietalitera.blogspot.com.br

Profª Viviane disse...

Oi! Não vejo nas cotas raciais uma solução para o problema histórico de discriminação e desvalorização cultural, mas sim uma alavanca temporária para tentar amenizar o efeito devastador de séculos de preconceito, até um profundo despertar de autovalorização por parte de muitos descendentes dos filhos da mãe África, trazidos a força para o Brasil. Durante séculos os negros foram desvalorizados e humilhados, restando-lhes sempre um papel desprestigiado na sociedade brasileira. Mesmo, após a abolição, o preconceito continuou e valores foram passados de geração à geração. Segundo pude observar, a maioria das crianças negras de regiões de periferia, acredita-se inferior e incapaz para profissões menos árduas e glamurosas, contentando-se com o sucesso e o reconhecimento em atividades não politicamente corretas ou relacionadas ao esporte. Em muitos casos, é como se fossem talhados para uma vida de insucessos pessoais e profissionais. São crianças que deixaram de sonhar com uma determinada profissão por saber que o acesso à Universidade era-lhes proibido.
Nem todos os negros que vieram para o Brasil, reconheceram-se inferiores conforme o pensamento vigente na época da escravidão, ensinamento este, que também chegou até seus descendentes do século XXI, transmitindo valores altruístas. A educação pode e deve fazer a diferença. Só com um ensino que busque a valorização do humano (independente de raça, gênero, credo, posicionamento político ou sexual), conseguiremos por fim ao sistema vigente de pré-definição de papeis a serem desempenhados em nossa sociedade. Todos são iguais perante as leis ( de Deus e dos homens) e portanto necessitam das mesmas oportunidades para a realização de seus sonhos.
Precisamos de um comprometimento de toda a sociedade brasileira em busca de qualidade no sistema educacional, envolvendo governantes, instituições de ensino, alunos, professores e familiares, todos formando uma só voz em prol da fraternidade.

Eliete disse...

José Maria , agradeço sua visita em meu blog e pela oportunidade de conhecer o seu. Achei-o muito interessante e também o acompanharei com frequência. Um abraço

Arnoldo Pimentel disse...

Muito bom seu texto, um assunto muito bem abordado.Parabéns.

Costurando-Marias disse...

José, muita grata pela visita em meu blog e pelas palavras gentis!
Desejo a você um ano de muito amor e prosperidade...
Um grande abraço,
Soninha

Ilaine disse...

Oi, José Maria!

Obrigada por visitar meu blog, fiquei felicíssima. Espero que volte sempre.

Sim, agora que nos encontramos, caminharemos juntos. Beijo

Hilário Francelino 98 disse...

É fascinante a criatividade das autoridades de Estado para a resolução de problemas a curto prazo, cujos resultados somente apontam para necessidades mais duradouras. A melhoria da educação básica é uma medida a longo prazo não muito atraente para quem dura 4 ou 8 anos no poder. Proponho, afinal, uma reflexão, e também uma cota para graduados no senado, já que têm aparente dificuldade de alcançar o poder. Abraços.

Hilário Francelino 98 disse...

Obrigado por seguir meu humilde blog de poesias e também lhe parabenizo pela originalidade. Abraço.

Razek Seravhat disse...

Discordo em todos os sentidos.

Helinha disse...

Olá!!

Gostei muito do seu texto!!

Você discorre muito bem sobre um tema que sempre gera polêmicas e é interpretado de forma errônea...

Concordo totalmente com você... Tenho muito orgulho da minha origem NEGRA e da minha origem humilde...

A reforma na educação é necessária e é muito mais profunda que um sistema de cotas...

Beijos e parabéns pelo blog!!

Kassandra Valduga disse...

Oi José,

Obrigada por ter visitado meu blog e que legal que gostou, fico feliz! Seus textos tb são ótimos, vou passar a acompanhar. Tb tenho outro blog onde falo sobre moda e imagem www.namodacomk.blogspot,com. Meu twitter: @kassvalduga e no face Kassandra Valduga. Vamos manter contato.

Bjs,
Kassandra

Elcio Tuiribepi disse...

Obrigado amigo...continuemos e que venham mais assuntos pol~micos como o aqui exposto para que se possa refletir e debater opiniões e idéias...
Um abraço na alma...bom domingo

digital-infor disse...

Obrigado pelo seu comentário no meu blog, em relaçao ao tuwitter não tenho, mas podemos sempre seguir aqui pelo blog.
Abraços

Guilherme disse...

É preciso buscar, através do sintoma "preconceito" as raízes que permeiam nosso interior. Pontuar que temos "hábitos históricos" de tempos de outrora advindos de questões sócio-econômicas, do forte sobre o fraco, necessidades de conquista do ego, etc etc etc. Os aspectos são muitos. Mister se faz, o auto-conhecimento, a educação em direção ao porvir, os olhos em direção ao passado para que não mais cometamos os mesmos erros e que aprendamos de vez que, não são as cotas a solução, e sim, a compreensão de quem somos nós no contexto social e individual.

Trago à questão 2 frases interessantes:

"Tratar desigualmente os desiguais, na medida de suas desigualdades". (Rui Barbosa)

"A tradição é a personalidade dos imbecis". (Albert Einstein)

Um grande abraço.

Poeta da Colina disse...

Ainda se cobram curriculos com foto não é, nada impede o preconceito de etnia, gênero o que for. O fato é que o Brasil em sua essência sempre foi segregador de seu povo, cada dia mais desunido.

Entendo as cotas como uma ação afirmativa, e que jamais deverá ser permanente, mas é uma miníma vitória contra o sistema que faz uma lei interessante aos seus moldes o que acaba disvirtuando um pouco a proposta. Mas é preciso fazer.

Há um longo caminho para todos se enxergarem como brasileiros antes de qualquer coisa, e devemos utilizar o sistema a nossa maneira para que isso um dia aconteça.

Obrigado plea visita ao blog, vamos conversando, twitter: @poetadacolina

Abraços

Estrella del Mar disse...

Hola amigo Jose, un saludo desde España,
llevo un rato leyendo tu blog y veo en tus letras que son muy coerente,
me doy cuenta que eso pasa en muchos lugares.
saludos amigo.
Lola.

José Sousa disse...

Meu amigo e ademirado José Maria!
Como sabe sou e vivo em Portugal. Uma das coisas que sou contra são as cotas. Tenho acompanhado a politica brasileira e, me desculpe mas tenho de ser realista no meu ponto de vista, o Brasil não tem uma democracia real! Vejamos: Se tem eleições e alguêm dos inscritos não votou pagará uma coima. Para mim isso é injusto, e no meu país isso não existe. Cada pessoa é dono de si próprio, se não acredita nos politicos não é obrigado a ir votar nem em perder o tempo de ir á mesa de voto. Por outro lado, se a memória não me engana, me parece que não tem mulheres no parlamento. Pelo que tenho lido e visto ainda existe muita descristianização nesse país.
Outra coisa: Sabia que no meu país democrático é proibido fazer um selo com a imágem de um politico vivo. Isso só poderá acontecer depois de morto e se o povo o considerou um homem de grande defensor da pátria.
Pelo que vi, agora o Brasil tem um selo com a cara do Lula! Sinceramente!!! Isso também aconteceu em portugal com os homens que fizeram parte do fascismo, antes de sermos um país democrata.

Um grande abraço.

AMBAR disse...

Hola, José María, gracias por tu presencia en mi rincón.
No entiendo mucho de política, pero si creo que una sociedad educada debidamente, sería muy aceptable.
Gracias.
Ambar.

onzepalavras disse...

Obrigada José Maria. Estou seguindo seu blog também. Volte mais vezes, se gostou. Abraços, Ana

sonhareser.com.br disse...

José Maria.
enorme prazer ter encontrado o teu blog.
cheguei até aqui através do blog da Bel e para minha felicidade encontro um blog informativo e formativo também.
Sempre comento com meu marido sobre a importância da educação.
Através dela é formada nossa sociedade.
É claro que enquanto o governo tiver nas mãos a incumbência de zelar por esta área, nunca ficaremos de fato bem servidos, porque ele cuida do benefício da classe dominante.
Quando cai alguma migalha para a população, muitas vezes ela também não consegue valorizar e fazer bom uso dos serviços que tem a disposição.
Acredito que será necessário mudanças de consciência de cada indivíduo que forma este sociedade.
E isso leva muito tempo e requer muita coragem.
Parabéns pelo blog, pela coragem.
Grande abraço
Liliane

osonhodeumaflauta disse...

Apoiado. Sempre fui contra cotas raciais ou de qualquer tipo. Aliás, sempre achei isso uma espécie de discriminação.
Sabe acho que a solução é uma educação melhor, sobretudo a do ensino fundamental.
Abraços!
Segue lá no twitter: @iorgama

Inaí Souza disse...

Estou retribuindo a visita e concordo quando dizes que precisamos de uma sociedade igualitária. No mínimo, uma sociedade que faça valer a sua constituição.
Parabéns pelo ponto de vista.
Ah, e obrigada pelos elogios ao meu texto.

Um abraço,

Inaí.

Clayton Ângelo disse...

Oi José Maria, tudo bem?! Vim lhe agradecer por tão belas e singelas palavras demonstradas em sua visita ao meu blog. Desculpe a demora em responder, é que ando um pouco afastado desse espaço aqui. Gostei muito dos seus textos. Irei acompanhá-lo e sendo possível, comentá-los com grande prazer, pois percebo aqui muita qualidade. No mais, lhe desejo felicidades também, nos encontramos por aqui. Grande abraço!!

Rose disse...

Olá, José Maria!
Concordo com você: o sistema de cotas não resolve um problema que tem origem na forma de pensar de cada um. O preconceito é a base de toda essa problemática e é ele que deve ser combatido.
No caso da educação, as diferenças de oportunidades são visíveis. Sou professora e acompanho bem esa questão polêmica.
Gostei muito de sua visita lá no meu espaço! Obrigada pela gentileza!
Um abraço!
Rose

AS disse...

Oi José Maria, sou angolano com 38 cacimbos ou primaveras como quiserem, mas até agora não compreendo o porquê da classificação, afrodecendentes, afroamericanos; será que só os negros que vivem no continente americano é que têm um pezinho noutras paragens?
porque não!.. euroamericanos

AS disse...

Oi José Maria, sou angolano com 38 cacimbos ou primaveras como quiserem, mas até agora não compreendo o porquê da classificação, afrodecendentes, afroamericanos; será que só os negros que vivem no continente americano é que têm um pezinho noutras paragens?
porque não!.. euroamericanos, eurodecendentes

ManDrag disse...

Aplaudo de pé!!!
Não diria melhor nem de outra forma. Não tiraria uma vírgula nem teria nada mais a acrescentar. Assinaria, na íntegra, por baixo.
Os grandes males da sociedade moderna (em todo o mundo) devem-se a uma precária Educação com a conivência vergonhosa dos governos.

Abraço

Cavaleiro do Templo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cavaleiro do Templo disse...

Parabéns José Maria. Quero sugerir-te e aos leitores esta entrevista/debate:

http://www.youtube.com/view_play_list?p=EE97F631884B77CD

Achei este momento bastante esclarecedor.

Abraços
CT

Cavaleiro do Templo disse...

Infelizmente notarão no comentário anterior que um dos debatedores diz que mulheres brasileiras com uma determinada cor são prostitutas, pois casam-se com homens de uma outra cor DEPOIS que eles ganham muito dinheiro.

Mujahdin Cucaracha disse...

Primeiramente quero agradecer a visita e te dizer que teu blog não tem nada de simplório. Gostei muito da diversidade de assuntos que abordas. Parabéns! Aproveito para concordar contigo quanto à questão das cotas. Acontece que nossos governantes estão mais preocupados com estatísticas do que com a Educação propriamente dita. É muito bacana apresentar à ONU e ao mundo que temos X% da população cursando o Ensino Médio e Y% em universidades, mesmo que mal saibam interpretar um texto com mais de três orações. Outra "proposta" é a velha idéia de dividir para dominar. Assim, opondo ricos 'CONTRA' pobres, pretos 'CONTRA' brancos, patrões 'CONTRA' empregados, usuários de cotas 'CONTRA' não usuários; ao invés de considerar uma categoria 'E' outra como partes da sociedade, desvia-se o foco dos problemas. A velha cantilena de que pretos e índios devem ser recompensados pela escravidão que lhes foi imposta deixa de lado o fato que nos dias atuais já praticamente não existem (quem sabe ainda haja menos de uma dezena) pessoas que foram atingidas por tal fato histórico. O que existe são pessoas que tentam se beneficiar da história. Nem eu nem meus pais tivemos escravos nem tomamos nada de índio algum! Assim, não aceito ter dívida alguma para com pessoas dessas etnias. Até por que sou o que se codificou como "pardo" ou seja, sinto-me muito confortável para criticar brancos e/ou pretos cujos comportamentos não correspondam ao que considero certo. Com o risco de não estar agindo corretamente, por não ser "dono da verdade", reconheço. Grande abraço!