Seguidores

Translate

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

PEDRINHAS... de borrifar

Por algumas horas a Cidade de São Luís, capital do Estado do Maranhão,

foi acossada por uma rebelião, em um dos seus principais Presídios. Tal qual em Estados como: Espírito Santo, Rio de Janeiro ou mesmo São Paulo, as cadeias não são nada mais, nada menos, que verdadeiros depósitos de seres humanos. São pessoas que estão ali condenadas, apodrecendo, doentias e fedentinas. São homens e mulheres, amontoados uns sobre os outros, como fossem feixes de lenha, adubos, vermes ou coisa parecida.

O sistema prisional brasileiro é escarnecedor, é ridicularizante, é uma organização que tem por incumbência ímpar: desdenhar, humilhar, rebaixar, chacotear, e por que não escrever achincalhar, com a dignidade daqueles que acostumamos a chamar de presidiários.
Aquela Anarquia organizada, legalizada e oficializada, que a intitulamos de Presídios, não passa de Universidades, para bacharelar e

pós-graduar bandidos e delinquentes. Qualquer menino de 18 anos de idade, que adentra a uma dessas carnificina, e fora condenado por que furtou um pacote de bolachas recheados

 de  travessuras e traquinagens, ao sair com 20 anos de idade, estará esse menino doutorado em: estupro, sequestro, e aclamado por seus pares, para chefiar quaisquer Organização e Cartel, em um mundo aonde o perfume das rosas exala, mas não as queremos nos jardins dos nossos lares.
Pedrinhas, até o momento em que faço esta redação, conta com 18 pessoas mortas e tantas outras psicologicamente abaladas, ensandecidas, torturadas e torturante.

E o que disseram as Autoridades, responsavéis pela Segurança da patuléia ?
1 - ..., houve um descuido do carcereiro, no momento de manusear com os preso
2 - ..., vamos apurar quem ordenou as mortes.
3 - ..., vamos apurar quem é o chefe que organizou a rebelião.
Isso para não escrever que é uma esculhambação, temos que aceitar sorridente do sofá de nossas casas, que é um  "Carrocel de Piadas Prontas."
O Estado Brasileiro precisa cuidar, zelar e recuperar os seus presidiários. É uma realidade, logo precisamos colocar o dedo na ferida.

 O Estado Brasileiro precisa ter uma Politica Publica, para essa comunidade carcerária. Não sei como. Mas, entendo que essas pessoas que são, e estão condenadas, deveriam trabalhar pelo período da manhã, pelo período da tarde, e à noite estudar, especializar-se em curso profissinalizante, para quando sair dali, ter facilitada a sua reinserção no seio da sociedade digna, amável e puritana, como é a nossa.

 Não precisa ser Sociólogo, para saber disto que escrevo, qualquer mãe de família, por mais simplória que a seja, diz sorrindo o que estou a escrever. Sabemos que nada disso acontece, e o estágio dessa gente  é outro, e logo o futuro lhes reserva Pedrinhas de borrifar: sangue, dor, ódio, vingança e lágrimas. Mas, como em todo Teatro de Horrores, a peça exige atores coadjuvantes, eis que surge o pessoal dos direitos humanos ( dos bandidos ) para: regatear, fugotear, agitar, brincar, e desdenhar do sentimento de pessoas retas, corretas e singular. Até por que não podemos esquecer, que naquela comunidade das Pedrinhas de borrifar, nenhum deles está apodrecendo e apodrecido porque ...
1 - ..., estava acompanhando descalço e à luz de velas, a Procissão de Nossa Senhora das Graças ou

 de Bom Jesus dos Aflitos, na encantadora e namoradeira Cidade de Arari.
2 - ..., ou por que estava adorando em pé, a imagem de São José de Ribamar, na Cidade do mesmo nome, no interior do Estado do Maranhão.

3 - ...,ou por que estava lendo o Evangelho de São João, na cabeceira da Ponte São Francisco, com a Bíblia de cabeça para baixo.

 Nada disso,todos pertencente àquela comunidades, são verdadeiros ferozes com uma arma na mão. Quase todos já sequestrou, matou ou estuprou pessoas honestas, inocentes e docemente amáveis e trabalhadoras. Não podemos cobrir com o pano da desfaçatez essas coisas. Ali não existem anjos, e se existir algum, está com a " asa " quebrada

e manchada de sangue humano, por que alguns são verdadeiros poços de rimas que alineia ódio, amor e dor.  E espalha as flores da desgraça, por jardins de angustias, antes tantos transpassados.

Ponto Final
..................... escreveu José Maria Souza Costa


12 comentários:

PRES. MÉDICI NOTÍCIAS disse...

Até quando as pessoas estarão no desvio de comduta, e se entregando a marginalidade? Até quando os governos vão continuar brincando de fazer segurança? Até quando a sociedade vai continuar reféns da maldade? Até quando os presídios vão continuar depósitos de pessos que vivem na na condenação? Até quando aqui no Maranhão a sociedade vai continuar abandonada pelos governos Federal e Estadual? Até quando nossa sociedade continuará criando pessoas para o mal? Até quando nós sociedade vamos ficar de braços cruzados e olhos e boca fechados? Esperando a má vontade de politicos descompromisados com nós povo, que colocamos eles para criarem leis e administrarem o nosso dia-a-dia? Espero que começamos mais do que nunca a exigimos os nossos direitos básicos, que estão na constituição. E o Estado tem que dá estes direitos que a constituição nos garante!

Anônimo disse...

Neste país onde a vida de um cidadao vale muito pouco é lastimável, vermos genocidios desta iguala.
Mas, o pior de tudo é que os poderes publicos não 'aprovam' oficialmente a pena de morte, mas, mata e deixa matar as centenas nos calabouços que são as prisões neste país!
A constituição diz que os presos não podem serem submetidos a trabalhos forçados, mas os cidadão comuns são obrigados a sustentar seus algozes, onde o governo até criou uma bolsa bandido! Isso mesmo, qualquer preso que contribuia pra previdencia tem direito a receber uma bolsa, só falta agora criar a bolsa assassino...
Como já diz um ditado antigo de mais: cabeça vazia é fabrica do diabo..Em nosso país as coisas árecem andar pra tras, pois, suas leis e instituições não são levadas a serio...
www.gdnoticias.wordpress.com

Celso Lungaretti disse...

Companheiro,

não entendi bem qual a forma de cooperação que você cogita, mas tudo pode sempre ser conversado, de preferência por e-mail: naufrago-da-utopia@uol.com.br

Quanto ao uso dos textos publicados no meu blogue, é totalmente livre. Para reproduzir ou repassar, não precisa nem me comunicar.

Um forte abraço e parabéns pelo belo trabalho!

Celso

Rosinha disse...

Belo texto, infelismente a pratica é outra.
Obrigada pelo apreço lá na minha alma.
Entendo tambem que alma humana precise de devassidão, inconstancias,cochixos,canapés, e outras coisitas más.... Mas prefiro pensar e exaltar o lado poetico da alma

Xero na pele do coração.

Vanessa Lobão disse...

parabens seu blog está show de bola. gostei de ver, continue assim!

- Ana Menezes disse...

Concordo plenamente com você, mas essa é uma realidade, absurda, mas é uma realidade! Vamos torcer pra que um dia essa hipocresia acabe! abraços :)

Francisco disse...

Boa tarde,Jose Maria.Estou retribuindo a visita que fez ao meu blog e quero também elogiar a sua página virtual que já esta no rol das das minhas leituras.Um abraço amigo.

ivaguerreirrossemarmas disse...

O pior é vir o secretário de segurança e afirmar que não havia motivos para rebelião. Ou desconhece a realidade de suas unidades prisinais ou tudo que foi elencado em seu texto não se constitui em motivo para um homem ou anjo de asa quebrada, matar ou morrer.

Sem falar nas medidas anunciadas para resolver o problema construção de mais presídios e concurso público, como se só isso garantisse a dignidade humana durante o cumprimento da pena e desse perspectiva de inclusão social após esse período.

É uma vergonha, omissão completa.

ivaguerreirrossemarmas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leonardo Medeiros disse...

Parabéns pelo Blog.
Sr. José Maria, estou seguindo o mesmo....
Fico grato, por ter passado no meu
http://leomedeirosolinda.blogspot.com

Um abração!!!!

Leonardo Medeiros

Enrique Andres disse...

Os meus parabéns José Maria

Graças à pessoas interessadas no bem comum é que os fatos acontecem.
Todo caminho tem sempre o seu primeiro passo, e vc o está dando.
Continue sempre assim, pujante e construtivo
Abraço de
Enrique Andres

Inácio Sangueve Pacheco. disse...

passando para agradecer visita e dizer que já estou seguindo o seu. ele está melhor. aguardo a parceria