Seguidores

Translate

terça-feira, 3 de agosto de 2010

LEITOR DE PIRACICABA HOMENAGEIA UM PÉ DE PITANGUEIRAS

Adeus, pitangueira!

Do leitor

Quando mudei-me para Piracicaba, uma das primeiras coisas que fiz foi comprar uma casa, perto do Fórum, pois muito me ajudaria, como advogado. Comprei a casa (Rua Campos Salles, 1794), e como havia um local apropriado na calçada, plantei uma pitangueira, cuja muda veio de Minas. Cuidei dela: dei-lhe água e alimentos, até que cresceu e começou a produzir folhas e frutos. Outro dia, passando por lá, vi o estado em que se encontrava! Algum covarde, agindo à noite, matou ou está tentando matar minha querida pitangueira... Esse cara (ou essa cara), quando morrer, certamente não haverá de querer plantar flores em seu túmulo... Deve gostar de coisas sujas, horríveis, como sua última morada". Acrescento os parentes!!!Será que esta cidade não tem a quem reclamar? Justiça? Promotoria Pública? Delegacia? Secretaria de Defesa do Meio Ambiente da Prefeitura? Não tenho medo da reação que possa despertar. Covarde só ataca à noite! De dia queria enfrentá-lo (a)!

Antonio Enrique Cocenza