Seguidores

Translate

domingo, 18 de julho de 2010

O QUE DIZ O VICE PRESIDENTE DE SERRA

BERNARDO MELLO FRANCO
DE SÃO PAULO

Candidato a vice-presidente na chapa de José Serra (PSDB), o deputado Indio da Costa (DEM-RJ) radicalizou o embate com o PT e acusou o partido de ligação com o tráfico e os guerrilheiros das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia).

Ele fez os ataques em entrevista concedida sexta-feira ao portal "Mobiliza PSDB", que integra o aparato da campanha tucana na internet.


"Todo mundo sabe que o PT é ligado às Farc, ligado ao narcotráfico, ligado ao que há de pior. Não tenho dúvida nenhuma disso", afirmou.

Indio também mirou na adversária Dilma Rousseff (PT). Disse que, se eleita, ela pode dar um "chute no Lula" para governar com petistas acusados de envolvimento no escândalo do mensalão.

"Quem nos garante que no dia seguinte à eleição ela não vai fazer o que no Brasil é comum entre criatura e criador? Dá um chute no Lula e vai governar sozinha, com as garras do PT por trás dela."

"Em janeiro, se a Dilma é eleita, o Lula volta para casa. Mas o PT fica com todos aqueles mensaleiros. O Lula tem poder sobre eles, mas eles têm muito poder sobre a Dilma", continuou.

Após ligar o PT às Farc, o vice de Serra contou que, em visita a Cuba, provocou autoridades da ilha ao circular com uma revista que ligava o partido de Lula e Dilma à guerrilha colombiana.

"Ia para tudo que era canto com ela debaixo do braço. Até queria ser preso, para ver como é que era lá em Cuba essa história que tanto falam. Mas é um horror aquilo. Vocês não podem imaginar. Coitado do cubano", disse.

Em março de 2005, a revista "Veja" disse ter tido acesso a dossiê da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) que relataria o envio de US$ 5 milhões das Farc para o PT na campanha de 2002, quando Lula foi eleito. O partido negou a acusação, que nunca foi comprovada.

Nenhum comentário: