Seguidores

Translate

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

TODO SENTIMENTO

A CANÇÃO EM MAR ABERTO

OITAVA PARTE.

TODO SENTIMENTO.

Ontem foi um dia de saudade para mim.
Certamente passado a tristeza, hoje será mais um dia para realizações.
O amanhã certamente eu te confesso que não saberei como será, mas de uma coisa tenho certeza amor, o sol nascerá outra vez e, sem discriminar nenhuma pessoa, brilhará para todos os gostos.
Que façamos disso uma arma e aproveitamos o brilhar do sol.
Ele aquecerá a sua alma, a sua aura e a sua vida. Como ontem foi passado, o melhor é recordar o que aconteceu de melhor, para recortarmos e guardarmos no álbum de nossa memória, a nossa "web", que bom que isso faz, cada um tem a sua individual e particular e inviolável, um "box" onde jogamos as nossas particularidades.
Isso é bom e salutar.
Eu conversava demoradamente com um amigo Panamenho via "msn", essas coisas modernosa que a tecnologia pariu e, ele me dizia:
- Não se apaixone por ninguém por que a alma pode sofrer e, de cima da minha ingenuidade, quis saber eu, como a alma sofre se as pessoas se apaixonam e, ele foi taxativo, o ser humano sofre quando quer se apaixonar, por que corre o risco de não ser correspondido.
Dei enormes gargalhadas do outro lado da mesa. Mas derepente fiquei pensando, pensando...Pode ser verdade ou não, mas que sentido terá a vida, se ela não se apaixonar por uma outra vida ?
Qual a graça terá a vida se ela perde esse patrimônio, que mexe com as emoções humanas ?
Esse sentimento que mexe com agente e aprendemos a chamar de paixão, é algo que brota do sangue, das entranhas, do fígado do basso... enfim, é um sentimento humano que nasce com agente independente do sexo.
Sabia, que já nascemos apaixonados e apaixonando ?
Tem pessoas que são apaixonadas por línguas, outras por nádegas, outras pelas cores dos olhos, outras pela boca, enfim quero afirmar que naquilo que compõe o ser humano, tudo chama a tenção, basta observarmos com detalhes aquilo que desejamos do parceiro ou parceira.
Eu, particularmente escrevendo, afirmo a todos os meus leitores que sou um apaixonado pela vida, como um todo.
Eu me apaixono fácil pelas pessoas, pela sua voz, pelo cheiro de sua pele,enfim...não deixo agonizar dentro de mim o sentimento de "desejo" e, convido todas as pessoas a fazerem o mesmo. A amarem-se, a aventurarem-se, a colocar em prática toda a sua sabedoria íntima nessa ciência que é a arte de se apaixonar.
Mas que bom, se você se apaixonar por aquilo que vale apena, pelo seu namorado, pela sua namorada, isso independe de sua opção sexual, da da etnia ou coisas menores, por que na vida o que vale é restaurar a memória do desejo, sempre. Hoje é um dia em que eu quero sair e passear a passos largos pelos longadouros, a procura das minhas amizades para sanar as paixões perdidas, deluídas e matar a saudade.
A saudade da menina "encantada" que um dia conheci e que as vezes foge de mim, mas a qual eu sou grato, por que nas horas vagas e dificéis em que passei esteve ao meu lado, com a sua alma, a sua calma fazendo-me companhia, quando eu imaginava em minha casa desenhar a solidão. Ôpa ! Perdão meu amado leitor pela expressão solidão. Na minha casa não existe solidão, até por que tenho uma grande amiga que não me faz deixar usulfluir desse sentimento, mesmo estando no paraíso do meu silêncio, basta eu deitar os dedos sobre o teclado do celular, que ela logo aparece.
É o meu anjo da guarda.
É o meu conforto sentimental.
Eu teria tudo para ser triste, afinal perdí a minha mãe, a maior riqueza que possuía, as minhas filhas neste momentos estão as três longe de mim, os meus irmãos estão todos distantes, mas ainda assim eu não baixo a guarda, procuro ser otimista, em verdade, em verdade eu sou um otimista e, tenho que ser, afinal eu preciso viver e viver bem com o corpo, alma e sorrisos escancarados.
Ponto Final.

José Maria Souza Costa

Nenhum comentário: